BASES CONVENCIONAIS PARA CREMES E LOÇÕES COSMÉTICAS

Uma Base é o ponto de partida para um cosmético, onde todos os outros ingredientes ativos serão adicionados. Em um creme comum, em termos simples, a base é composta de óleo, água, emulsionante e conservantes, o que, tecnicamente se traduz a isso: EDTA dissódico, Parabenos, Álcool cetílico, Álcool cetoestearílico, blá, blá, blá. Não quero torturar ninguém. A formulação completa consta no Formulário Nacional, que é o código oficial brasileiro onde estão inscritas formulações farmacêuticas oficiais, caso você queira dar uma olhadinha.

Pois bem, esta formulação nada simples, e que conta com muitas substâncias diferentes, foi desenvolvida para que fosse inerte, ou seja, não reagisse com os princípios ativos a serem incorporados à um creme ou loção, já que a função da base, como o próprio nome já diz, é servir de fundação para os ingredientes ativos do medicamento ou cosmético e não interagir com eles. Além disso, esta opção é a mais viável financeiramente, pois apesar de exigir um processo de manipulação demorado e complexo, o custo financeiro é baixo. (Por que será, né?)

Em suma, em um creme comum, temos uma grande quantidade de substâncias químicas misturados e que não devem reagir entre si e que podem ou não ser absorvidos pelas camadas profundas da pele, causar irritação e/ou ser levadas à corrente sanguínea, destino esse determinado por algo mais complexo que fica pra uma próxima discussão.

Por fim, esse tipo de base é usado tanto para medicamentos quanto para cosméticos. No primeiro caso, muitas vezes não há escapatória, mas pelo menos em relação aos cosméticos você tem opção de escolha.

Vamos passar para o Orgânico agora.

Uma das grandes vantagens do cosmético orgânico é o poder terapêutico da base usada, por ser composta de óleos vegetais, que ao contrário da fórmula descrita anteriormente, são absorvidos, e convenhamos, nada mais justo com o componente que está em maior quantidade na formulação. Além disso, essa Base, é por si só, um cosmético. Essas belezuras podem ser usadas sozinhas, lindamente, dando ótimos resultados e ainda um aroma que só a natureza pode proporcionar. Quer motivo maior?

Bases orgânicas incluem manteigas, óleos e ceras vegetais e hidrolatos, que podem ser escolhidas conforme o fim terapêutico desejado e servir de base para incorporar os mais diversos ativos botânicos, longe da monotonia de uma única base, combinando as propriedades hidratantes com as diversas propriedades Fitoterápicas.

A dica então é: quando se trata de cosmético, procure sempre o mais simples e natural, preferencialmente orgânico, adquira o hábito de ler os rótulos. Listas enormes de ingredientes com nomes impronunciáveis são um alerta. Um cosmético natural deve conter ingredientes que alimentem a pele, ingredientes que lembrem plantas e alimentos. Dedique um tempo à informar-se, afinal a pele é o maior órgão do corpo humano, um órgão vital e merece atenção.


Eliziane Pozzagnolo

Farmacêutica e Bioquímica com Pós graduação em Cosmetologia e Homeopatia. Atuou em Farmácia Magistral com foco em Fitoterapia e agora é estudante de Cosmetologia Orgânica. Apaixonada pela natureza e maluca o suficiente para querer transformar o mundo em um lugar melhor.

Like what you read? Give Cosmetologia Orgânica a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.