Oi, Filho

Esse texto foi publicado por Thy Berneleau em seu blog Jornaralho, aos 45 do segundo do tempo do Dia das Crianças. Um dos melhores textos que li em 2015, sem dúvida.

Oi, Filho. :)

Se você está lendo isso é porque já sabe ler, e se já sabe ler é porque o tempo passou rápido demais. Hoje é Dia das Crianças, e a mamãe queria te contar algumas coisas.

O papai é um mau exemplo. Não imite os hábitos alimentares dele, não durma tarde, tome banho e não jogue videogame. Você vai ser uma cópia em miniatura dele… e eu vou adorar isso. Vou adorar todas as vezes que mandar você dormir e ele continuar jogando videogame com você pensando que me enganaram. Vou rir todas as vezes que vocês sussurrarem para que eu não ouça as risadas de vocês. Eu sei que você vai achar que é injusto, mas tem coisas que criança não pode fazer. Eu sei que você queria tomar sorvete café da manhã, e acredite, me dói no coração ter que te dizer “Não”. Não fique chateado comigo, um dia você vai me agradecer por todos os “Não’s” que eu te falei. Acredite na mamãe, ser adulto não é tão legal assim. A parte mais divertida do meu dia é quando eu sento no meio da sala pra brincar com você. Aproveite essa fase em que você pode brincar e dormir o quanto quiser. Eu estou te aproveitando, mas por favor, não cresça tão rápido. Não brigue com seus irmãos, isso me deixa triste. Vocês precisam aprender a cuidar uns dos outros, precisam ser amigos, entender suas diferenças e construir uma relação de amizade. Aproveitem as brincadeiras juntos, os almoços de domingo, em que vocês nunca querem comer (puxaram a mamãe), e a hora do banho para se divertirem juntos. Isso agora é muito importante: você sempre pode contar comigo. Eu preciso que você confie em mim, não importa o que aconteça, o que você faça ou que idade você tenha. Sempre poderá correr pro colo da mamãe. O teu avô me ensinou que tudo na vida tem solução, então seja qual for o problema que você tenha, podemos resolver juntos. Ao contrario do resto do mundo, eu jamais vou te julgar. Daqui um tempo você vai ser um adolescente, e a razão de alguns cabelos brancos para a mamãe. Essa fase é bem chata, siga essas recomendações e não terá problemas: Não fume, não beba e não use drogas (pelo menos até os 16 anos). Use camisinha (sempre). Nunca maltrate uma garota (elas se vingam de você). Não faça nada por obrigação política ou religiosa, Nunca deixe de fazer o que você quiser porque a sociedade impõe como você deve ser. Ajude sempre que você puder. Se você ajuda uma pessoa sem pedir nada em troca, quando você precisar, alguém vai te ajudar também. Não faça mal a ninguém e nunca use ninguém como degrau. Pais são egoístas, não queremos que vocês cresçam. Não acreditei quando me disseram que você cresceria rápido demais. Mesmo aproveitando ao máximo, sei que um dia você vai me deixar. Sei que um dia você vai amar outra menina e eu não vou mais ser a sua preferida. E eu já odeio esse dia. Mas vou estar feliz se você for feliz. E quando eu for uma velha louca e surda eu espero que você me encha de netos para brincar. Para terminar, um cara muito inteligente uma vez me disse que colocar filhos no mundo de hoje em dia é um ato de fé. Ter filhos é ter fé num mundo melhor. Espero que quando você ler isso as pessoas tenham melhorado um pouco para acolher o meu mundo, que é você.


Originally published at www.jornaralho.com.br on October 13, 2015.