YOUTUBER — Você já pensou em ser um?

Por: Ana Carolina Inácio (anacinaciopassos@gmail.com), Camila Valgas (camilamelicia@gmail.com), Fernanda Mueller (fernandajmueller@gmail.com) e Juliana Fernandez (julianafernandez94@gmail.com)

APesquisa Brasileira de Mídia de 2015 revelou que o brasileiro gasta cincohoras do seu dia conectado a internet. O percentual de pessoas que utilizam esse meio de comunicação todos os dias, subiu de 26% em 2014 para 37% em 2015. De acordo com a pesquisa, 65% dos jovens na faixa de 16 a 25 anos se conectam todos os dias e a terceira rede social mais acessada é oYouTube (17%).

O termo YouTube vem do inglês, you — você — e tube — tubo (gíria utilizada para se referir à televisão), portanto, a tradução seria algo como you television — “você na tv”, “você transmite”. Esse é o objetivo da plataforma criada em 2006: transformar o internauta em um produtor de conteúdo, permitindo que ele carregue e compartilhe vídeos.

O YouTube abrange uma imensa variedade de filmes, videoclipes, videoaulas, etc. Oferece a possibilidade de hospedar qualquer tipo de vídeo(exceto materiais protegidos por copyright, apesar de que muito conteúdo protegido por direitos autorais é encontrado lá). A plataforma utiliza os formatos Adobe Flash e HTLM5 para disponibilizar o conteúdo.

Logo que foi criado, tornou-se o site mais popular do gênero (com mais de 50% do mercado em 2006) e, nesse mesmo ano, foi comprado pela empresa Google. A revista norte-americana Time (edição de 13 de novembro de 2006) elegeu o YouTube a melhor invenção do ano por, entre outros motivos, “criar uma nova forma para milhões de pessoas se entreterem, se educarem e se chocarem de uma maneira como nunca foi vista”.

Em 2010, no aniversário de cinco anos do site, foi divulgado que até então o YouTube não havia sido lucrativo para os seus proprietários. Se não trouxe tantos benefícios para quem criou a plataforma, em contrapartida, para os usuários foi uma revolução. Antes do lançamento do YouTube em 2005, havia poucos métodos simples disponíveis a usuários normais de computadores que queriam colocar seus vídeos na internet.

Mas o que é um YouTuber?

YouTubers são as pessoas da geração C, definida pelo comportamento e não pela idade, que produzem qualquer tipo de conteúdo na internet.

Por que ter um canal no YouTube?

Se você busca uma forma de ser reconhecido por aquilo que faz de melhor ou quer compartilhar suas habilidades, então está na hora de criar um canal no YouTube. A plataforma é gratuita, possui ferramentas e funções que ajudam na divulgação do seu conteúdo e você não precisa criar uma conta: ele utiliza os servidores do Google.

Por ser um sistema gratuito, não é preciso de muito para começar o seu canal. Primeiramente, você tem que ter uma câmera (muitos youtubers começaram a gravar seus vídeos usando a câmera do próprio celular) e conteúdo para sustentá-lo. Com o passar do tempo e vendo as necessidades do canal, talvez você precise de equipamentos mais avançados.

Depois que seu canal estiver pronto, chega a hora de conseguir assinantes. Essas pessoas vão ser as que se interessam pelo seu canal e pelo conteúdo que você apresenta. Por isso, dê dicas ao seu público, faça entrevistas, colha depoimentos, conte suas próprias histórias e faça tudo com muita dedicação. Hoje em dia, com tantos canais no YouTube, é preciso se empenhar para que o reconhecimento venha. Existe aquele velho clichê: “Eu não sou engraçado para ter um canal no YouTube”, mas ter senso de humor não é pré-requisito para conseguir visibilidade. Canais de música, viagens e até mesmo com conteúdo jornalístico estão ganhando cada vez mais espaço na internet.

O que preciso para iniciar um canal?

1. Câmera (não precisa ser de uma marca específica e como já foi dito, pode ser feito com a câmera do celular mesmo)

2. Tripé

3. Computador para edição e HD Externo (assim você não lota o computador com tantos vídeos e os mantêm em um lugar só)

4. Poste de luz (esse objeto não é necessário, mas ajuda bastante quando não há uma luz natural boa para a gravação)

Como ganhar dinheiro com o YouTube?

Se você já tem uma boa base de assinantes e agora está disposto a expandir o seu negócio, saiba que é possível sim ganhar dinheiro com o YouTube. Lucrar milhares de reais pode ser um pensamento pouco realista no início, mas existe a possibilidade de você, produtor independente ou parceiro de uma network (rede agregadora de produtores), ganhar uns trocados — ou até muito mais — com o seu conteúdo.

Para isso, é necessário habilitar a opção de monetizar os vídeos nas configurações do seu canal e possuir uma conta no Google AdSense. Dessa forma, você permite que o YouTube coloque anúncios nos seus vídeos e, cada vez que um anúncio é clicado, o anunciante paga um determinado valor para o Google, através do programa de links patrocinados AdWords. Se o clique no anúncio for na sua página, você leva uma parcela desse pagamento.

É importante destacar que, para se tornar parceiro do YouTube e monetizar seus vídeos, você precisa ter direitos de distribuição mundial de todo o conteúdo, que deve obedecer aos Termos de Serviço da plataforma. Assim, você garante que o produto foi totalmente criado por você. Lembrando que, quanto mais seus vídeos forem acessados, mais visualizações você terá, e maiores serão os seus ganhos. Por isso, investir na divulgação do canal é essencial!

Conheça os YouTubers brasileiros com mais inscritos em seus canais

Se você pensa em criar um canal e virar um YouTuber veja as dicas da Camila Valgas do canal Vida Sem Salto

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Portal Cotidiano’s story.