Tu é importante. Acredita em mim.

Não conseguir respirar. Se sentir sufocado. “Levanta logo da cama e vai fazer algo pela tua vida”. Vai ficar tudo bem. Respira de novo. Eu não consigo mais. Optar pela saída mais fácil.

É melhor assim.

Eu conheço essa sensação.

Você sente como se estivesse à beira de um abismo, a ponto de cair e se deixar levar. Não sente forças para tentar mudar, para melhorar. É como se já tivesse disputado todas as batalhas possíveis e perdido de vez a Guerra. É tapa atrás de tapa. Você cai, e sente como se não conseguisse levantar. Parece que não existe mais solução. Então não pensa em mais nada. Só quer acabar com aquela maldita dor que te consome por inteiro à qualquer custo. Você só quer ficar em paz.

Respira de novo. Calma.

Eu já estive aí, eu te entendo mais do que você imagina. Me deixa te ajudar. Eu não sei quem você é, não sei de onde você vem, não sei qual a tua história, mas eu estou aqui por ti. Tô falando sério. E por isso, eu quero te dar alguns motivos para ficar mais um pouquinho aqui comigo.

Primeiro, não importa o quanto você tente se convencer do contrário, tem MUITA gente que te ama. Mesmo. Pessoas que não sabem como seria viver sem te ter por perto. Pessoas que amam aquele sorriso de canto que tu dá quando se sente envergonhado. Ou quando tu ri daqueles coisas idiotas que só tu acha graça, quando tu dança loucamente aquela tua música favorita desde 2010 achando que ninguém está olhando. Tem gente que nota aquelas coisinhas pequenas sobre ti, e ama todas elas, sabia? Acredita em mim, eu juro que é verdade.

Segundo: tenta imaginar comigo todas aquelas coisas que tu já planejou fazer. Um intercâmbio para Alemanha, aprender outras línguas, carimbar todo o passaporte, comprar aquela polaroid que tu sempre quis, trabalhar com aquilo que te faz feliz, adotar um cachorro (ou um gato), comprar um apartamento em um bairro tranquilo da cidade, visitar teus pais no mês que vem para matar a saudade, terminar a faculdade, fazer aquela viagem que tu e teus amigos vem planejando há anos, achar alguém que te ame e te aceite do jeitinho que você é. E isso é só um terço de tudo que tu ainda pretende fazer. Eu tenho certeza que tem muito mais.

Tu é tão jovem, tão cheio de vida. Não merece ir agora. E não vai ir. Eu acredito em ti. E se eu precisar repetir isso um milhão de vezes, eu repito. Afinal, eu tenho à noite toda, e não me importo de ficar aqui dizendo o quão incrível tu é.

E por último, tu vale a pena. Mais do que pode imaginar. Cada um de nós é único e especial. Não existe alguém nesse mundo que possa te substituir, ou me substituir. Todos nós somos diferentes uns dos outros, de um jeito bom. É isso que te faz ser insubstituível. Esse teu jeitinho único de ser. E o teu diferente completa com o meu, que completa com o do outro, que completa o do outro depois do outro, e assim sucessivamente. Imagina que tedioso seria se todo mundo fosse exatamente igual. Por isso que eu preciso de ti aqui. Preciso porque sei do quanto tu é capaz de conseguir tudo aquilo que sempre sonhou. Sei da luta diária para querer sair dessa e encontrar aquilo que te faz feliz.

Eu não sei se meus motivos foram os suficientes, e sei que tu deve estar de saco cheio de todo esse discurso, mas tu não acha que vale a pena tentar só mais um pouquinho? Eu sei que falar é muito mais fácil do que fazer. Sempre foi. Mas tu não vai passar por todo esse temporal sozinho. Eu tô contigo nessa. Eu quero te ajudar.

Eu quero continuar te dizendo o quão especial tu é pro mundo, o quanto tu vai fazer falta aqui, o quanto tu é amado.

Eu quero te encontrar em uma esquina daqui há um ano e te ver melhor, irradiando felicidade, transbordando coisas boas. Eu vivo por momentos assim.

Tudo vai ficar bem. Nada é tão ruim que não se possa resolver. E se for tão ruim assim, olha ao teu redor: tem muita gente que te ama e está disposta a te ajudar, que quer muito que tu volte a sorrir outra vez. Mas sorrir de verdade, não aquele sorriso que tu tem esbanjado para convencer as pessoas de que tá tudo bem.

Eu sei que tu só quer alguém que mostre que se importa. Que tudo isso é para que eles notem o teu silencioso pedido de ajuda. Afinal, tu tá machucado demais para tentar explanar essa necessidade para alguém. E eu tô aqui, te estendendo a mão para te fazer sair de perto desse abismo. Eu não quero que tu caia, que perca a fé em ti mesmo, e deixe de acreditar no quanto tu ainda tem pra viver. Eu também não vou te julgar, só quero te ajudar a fazer essa dor toda ir embora. Eu quero te ver feliz de novo.

Eu também já me senti sozinha. Não consegui respirar, me senti sufocada, e quis optar por uma saída rápida que acabasse com essa droga de sofrimento e aperto no peito que pareciam ser constantes. Mas alguém me disse tudo isso que eu acabei de te dizer, e então eu comecei a repensar se não valia mais a pena ficar e continuar construindo as melhores memórias que eu podia. E, caramba, sabe que eu não me arrependo?

Vou te confessar, eu ainda estou em processo de cura. Sair desse abismo não é tão fácil quanto se parece. É uma caminhada longa, demorada, difícil, e cheia de tentações para te fazer desistir na metade do caminho. Mas tu é forte, não? Já passou por tanto. Esse é só mais um obstáculo no meio de tantos outros que você já precisou enfrentar.

Continua tentando. Não para por aqui. Tem tanta coisa linda te esperando lá fora. Tanta gente maravilhosa para conhecer. Tanto para aprender.

Tu não tá sozinho. Eu vou sempre tá aqui por ti. Posso não estar aí do teu lado, segurando a tua mão e te abraçando forte porque, caramba, eu sei o quanto tu precisa desse conforto agora. Mas eu continuo aqui, te desejando uma vida cheia de tudo aquilo que te faz feliz.

Uma hora tudo melhora, eu sei que sim. E no fundo eu sei que tu também sabe.

Só mais um pouquinho, eu sei que tu consegue. Respira. Tudo vai ficar bem.

Tua vida tá só começando, e o melhor ainda está por vir, acredita em mim.