O falso empreendedor de meio turno
Lucas Montano
25415

Oi Lucas, curti tuas palavras. Muito mesmo.

O título me trouxe até aqui,pois sim, dedico meio turno há mais de um ano aos meus próprios interesses.

Acho importante adicionar à tua reflexão o conceito de empreendedor como indivíduo que visa a mudança de uma realidade (a sua ou do meio onde vive). Nem sempre algo trabalhoso. Nem sempre voltado ao modelo do Vale do Silício de Startups e negócios, que é o modelo emulado hoje no Brasil.

Concordo 100% com teu ponto quando o objetivo é trabalhar para chegar a um investidor. A dedicação tem de ser extrema.

Discordo do teu ponto quando o objetivo é trabalhar para entregar significado para sua própria vida e para a vida de outras pessoas, independente do produto entregue.

Meus maiores aprendizados como part-time foram os segintes:

1 — criar disciplina de organização (acho que cada um deve encontrar seu ritmo pra isso)

2 — foco (agora estou fazendo X e não posso resolver Y. Ele será resolvido na hora certa)

3 — confiança nos outros (eu confio nesse cara para fazer o que eu faria)

4 — abundância (quanto mais conexões, mais coisas serão criadas e todos ganham de alguma forma).