Frutosemia, Intolerância a Frutose

As Frutas sempre foram um grande aliado na alimentação, por conter carboidratos, fibras e vitaminas, mas para algumas pessoas, elas podem ser muito prejudiciais a saúde.

É o caso das pessoas que nascem com uma deficiência da enzima que metaboliza a frutose, a aldolase B.

A Frutosemia, também conhecida como Intolerância a Frutose, é uma doença rara, autossômica recessiva, que leva o acúmulo de frutose no fígado, rim e intestino delgado.

Algumas pessoas são extremamente sensíveis à frutose, enquanto outras podem consumir quantidades moderadas.

Por ser uma doença genética, ela se manifesta nos bebês, logo que a frutose é introduzida a sua alimentação, normalmente por volta do sexto mês. Entre esses sintomas os principais são náuseas, vômitos e hipoglicemia, agitação, palidez, sudorese, tremores, letargia após ingestão de frutas, mel, alguns tipos de vegetais, ou qualquer composto que contenha a frutose. O não reconhecimento da doença, e, consequentemente a ingestão destes alimentos pode levar a sérios danos no fígado e rins, podendo evoluir para apatia, crises convulsivas, coma e morte, caso o diagnóstico seja tardio.

As crianças com intolerância hereditária à frutose que sobrevivem até os seis primeiros meses de vida têm prognóstico melhor, uma vez que nessa idade tendem a recusar alimentos que contenham frutose.

Fazer o diagnóstico pode não ser tão simples, não é somente retirar este açúcar da dieta e ver se os sintomas melhoram. A investigação diagnóstica inclui a pesquisa de frutose na urina, dosagem de fosfato inorgânico sérico e de glicemia após a ingestão de substâncias contendo frutose. O teste de tolerância à frutose pode ser realizado através da infusão intravenosa de frutose, que provocará hipoglicemia, queda acentuada e prolongada no fosfato inorgânico plasmático, alterações urinárias com aumento do PH urinário e excreção de fosfato. Essas alterações são reversíveis após o teste. A biópsia hepática para a determinação da atividade da aldolase é a etapa seguinte da investigação diagnóstica.

O Tratamento consiste na introdução da dieta sem frutose, da mesma forma que as pessoas com Doença Celíaca. E é para o resto da vida. Além disso, a dieta deve ser suplementada com vitamina C, pois muitos alimentos que a contém serão eliminados por conter frutose e sacarose.

Alimentos que devem ser evitados na Intolerância a Frutose

A frutose também é um componente básico do açúcar (sacarose), e é usado para adoçar os alimentos processados e bebidas. Além disso, o sorbitol é convertido em frutose durante a digestão normal. Então se você tem intolerância à frutose, você deve evitar alimentos que contêm frutose, sacarose e sorbitol.

Lácteos: leite doce com frutose, sorvetes comerciais com frutose ou sorbitol, iogurte com frutas.

Carnes: presunto doce; estofado com verduras não permitidas.

Vegetais: ervilhas, lentilha, grão-de-bico, feijão branco, milho, vegetal de raiz (nabo, beterraba, etc.), pepino, soja, couve, tomate.

Frutas: todas, naturais ou diferentes preparações.

Cereais: pão integral, farinha de soja e todos os cereais feitos com açúcar ou mel.

Sobremesas: sorvetes comerciais, chocolate, bolos, bolachas industriais, massas doces, especialmente as que são sem açúcar, dietéticas ou para diabéticos.

Adoçantes: açúcar de mesa, melaço, xarope de ácer, frutose, sorbitol.

Geleias, doces: doces dietéticos, para diabéticos, caramelos ou guloseimas, frutos secos, chocolate, guloseimas para mastigar sem açúcar.

Bebidas: todos os saborizados do leite, café com algum agregado de sacarose, shakes, sumos líquidos de frutas e vegetais não permitidos, licores de fruta.

Condimentos: molhos, condimentos de saladas, maionese industrial.


Alimentos Permitidos

  • Leite materno
  • Fórmulas infantis sem sacarose ou frutose
  • Carne, aves, peixe, ovos
  • Leite e produtos lácteos sem adição de açúcar
  • Gelatina, chá, café
  • Vinagre
  • Glicose, galactose, lactose
  • Vegetais (escarola, alface, espinafre, aipo)
  • Vegetais só 2 vezes por semana (brócolis, couve-flor, rabanete, pimentão verde, pepino)
  • Cereais (arroz branco, farinha de centeio, farinha de trigo branca)
  • Cereais só 2 vezes por semana (creme de arroz, creme de trigo, farinha de aveia, farelo de trigo)

Alimentos Proibidos

  • Fórmulas infantis com sacarose ou frutose
  • Frutas (exceto limonada e abacate)
  • Produtos preparados com açúcar (incluindo carnes processadas)
  • Frutose
  • Sorbitol
  • Gelatina, chá, café
  • Sacarose (açúcar da cana, açúcar de beterraba, glacê)
  • Mel, melaço
  • Medicamentos com açúcar na composição. Dar preferência para comprimidos

Não se esqueça de ler as etiquetas dos alimentos, porque podem conter frutose, sacarose ou sorbitol na sua composição química.