O que a vovó pensa sobre Gestão de Mudanças?

Como muitos de vocês, eu tive a sorte de ter uma vó muito sábia…

Em uma tarde de domingo, como já havia feito em vários outros domingos, me sentei na varanda da minha avó para descansar e conversar um pouco. Me lembro como se fosse hoje ela deitada na sua rede vermelha na varanda, lendo alguns dos seus livros religiosos, enquanto eu olhava para o nada, refletindo sobre a vida. Quando de repente ela olhou para mim e me perguntou: como anda a vida, Cristiano?

Parece que ela tinha adivinhado que naquele momento eu estava justamente passando por um conflito existencial e, sem hesitar, abri o verbo: — vó, tô ficando velho… os cabelos ficando branco, a minha barba já está cheio de cabelos branco! Fiz uma pausa e olhei para ela em busca de algum consolo, quando, com toda a sua sabedoria de vó, ela friamente me respondeu:

Envelhecer é melhor do que morrer!

Aquela sentença com apenas seis palavras teve um efeito devastador no meu humor. Naquele mesmo momento eu saí de um estado de espírito de lamentação para o de gratidão. Percebi o quanto eu era sortudo por estar envelhecendo de maneira saudável, com uma família linda e com amigos que estavam sempre presentes!

Sempre consigo trazer essa lição para o mundo corporativo quando, em algumas consultorias e nas aulas que ministro, aparece a seguinte pergunta: — mas Cristiano, essas iniciativas vão impactar muitas pessoas… aí você já viu, quando mexe com gente sempre tem problema! Mesmo que as mudanças propostas melhorem a qualidade de vida dos colaboradores, mesmo que tragam melhoria para a organização, eles sempre irão reclamar e de alguma forma tentar atrapalhar o processo.

A maioria das mudanças gera incômodos, pois nos tira da nossa zona de conforto para uma região ainda desconhecida… E o desconhecido, para alguns, pode ser aterrorizador!

Mas como a minha vó conseguiu mudar a minha percepção da realidade, fazendo com que eu conseguisse enxergar algo que antes eu não conseguia, você deve utilizar de estratégias de comunicação, negociação, persuasão para mostrar aos colaboradores uma realidade ainda não percebida! Quem sabe, eles não olharão para você e dirão: — poxa, eu ainda não tinha pensado dessa maneira!

Espero ter ajudado, mas caso não tenha, a gente sempre pode marcar um bate-papo no próximo domingo à tarde na casa da vovó!

Saúde, paz e prosperidade para todos!