A raiva, o medo de morrer e a vontade de mudar as coisas

Faz 3 anos que pedalo no trânsito e pela primeira vez nesse tempo senti medo de morrer.

Estava voltando do curso que faço na Gávea, indo pra Botafogo. Um ônibus da integração do metrô passou muito rápido e muito perto de mim, tão perto que fui capaz de sentir o vácuo. Senti muito medo, insegurança e depois muita muita raiva. Tremi muito, gritei, tive vontade de chorar.

Continuei pedalando e percebi que o ônibus iria parar no ponto, ele acabou não parando, eu chamei o motorista e com gestos disse que queria falar com ele, ele fez gestos como se dissese: você estava no lugar errado!!

Ele parou de novo em um sinal, tentei de novo falar com ele que não abriu a porta de forma alguma para falar comigo, e a raiva tomou conta de mim de novo, bati muito na porta da frente ate o sinal abrir, queria muito que alguém dentro do ônibus tivesse feito alguma coisa, eu só queria saber porque ele tinha feito aquilo e mostrar como ele me fez sentir.

Pedalei até a casa da minha mãe gritando muito pra liberar essa raiva e desespero que eu senti. Eu sabia que o ônibus tem ponto final perto da minha casa, pensei em passar lá, mas ao mesmo tempo sabia que no estado que eu estava seria impossível conversar.

Dei um tempinho na minha mãe, resolvi oque precisava e peguei a bike indo pra minha casa, eu tinha anotado a placa do ônibus e quando passei em frente ao ponto final, vi que ele estava lá. Parei na frente do ônibus impedindo ele de sair e olhei no olho dele fazendo gestos de que precisava falar com ele, ele não abriu a porta, mas abriu a janela, já achei positivo. Falei: — Você lembra de mim? Ele: — Você cismou que eu fiz de propósito, eu só passei por você.

Perguntei porque ele não quis falar comigo então, ele disse que não pode abrir a porta em nenhum lugar que não seja nos pontos específicos. Eu perguntei porque ele não podia abrir a janela, como ele estava fazendo agora. Nisso o fiscal mandou ele sair, eu pedi pro fiscal esperar um pouco, ele não quis, horário é horário, ordens são ordens. Perguntei se ele fiscal poderia falar comigo porque o motorista quase tinha me matado.

Isso fez com que ele saísse do piloto automático e falasse comigo. Eu disse que o motorista me explicou que não tinha feito de propósito, mas que ele não respeitou 3 leis do transito, distancia de 1,5 do ciclista, diminuir a velocidade ao ultrapassar e cuidar do mais frágil da cadeia.

Falei como fiquei com medo, como tive medo de morrer, como me sentia desprotegida, ele e um outro motorista me ouviram, mas confesso que tive muita dificuldade de responder às ponderações deles de como as ruas são estreitas, de que existem ônibus piores, de que o motorista era gente boa, que não tem o que fazer, as coisas são assim…

Por fim tentei falar que eu podia ter ido com raiva pra casa e ficar a noite falando e pensando nisso com muita raiva, mas que eu preferia conversar e falar como eu me sinto e tentar saber o que realmente aconteceu. Os dois concordaram comigo de que era melhor fazer isso do que chamar a polícia ou ir pra casa com raiva.

Entendo que quando estou alterada, é muito difícil mesmo conversar, o fiscal falou para eu ir num outro dia de tarde conversar com o motorista. Eu perguntei pra ele como ele acha q poderíamos resolver esse problema, falei que somos humanos, que o motorista também é pedestre e ciclista. Ele, por mais ator que me pareceu, de certa forma parou para me escutar um pouco e concordou que é melhor conversar.

Não fiquei muito satisfeita com o desfecho da historia, pensei mesmo em voltar lá pra conversar com o motorista. Queria muito saber se alguém trabalha ou tem experiência com CNV no trânsito. Já venho pensando nisso faz um tempo, mas hoje, depois de quase morrer, acho que esse tema se mostrou novamente muito importante pra mim.

ps: o onibus de placa LVA5245 tinha mais de 40 multas, entre elas:

05 multas: 745–5–0-TRANSITAR EM VELOCIDADE SUPERIOR A MAXIMA PERMITIDA EM ATE VINTE POR CENTO

07 multas: 605–0–9-AVANCAR O SINAL VERMELHO DO SEMAFORO OU O DA PARADA OBRIGATORIA

07 multas: 569–0–9-TRANSITAR NA FAIXA/PISTA DA ESQUERDA REGULAMENTADA PARA CIRCULACAO EXCLUSIVA

12 multas: 603–3–9-EXECUTAR OPERACAO DE RETORNO COM PREJUIZO DA LIVRE CIRCULACAO OU DA SEGURANCA