Instituto chão: um jeito diferente de consumir alimentos

Por Mariana Mestiço e Talitha Arruda

Coincidência ou não, é na rua Harmonia, na Vila Madalena, que está localizado o Instituto Chão.

Imagine uma quitanda de bairro onde você compra verduras, frutas, legumes orgânicos e produtos naturais. O Instituto chão é como se fosse uma feira e mercearia, mas o seu diferencial está no modo como a troca do produto pelo dinheiro é realizada.

Eles se consideram uma associação sem fins lucrativos, buscando sempre trabalhar com transparência e nos princípios da Economia Solidária, ou seja, o objetivo principal não é o lucro, diferentemente de outros estabelecimentos em que o valor agregado aos produtos é algo fundamental na comercialização

Foto: Mariana Mestiço

A associação é um espaço simples, inicialmente fundada por sete amigos, mas que hoje já contam com outros que aderiram ao projeto. O Chão não tem funcionários, esses que costumamos ver nos principais comércios, é o próprio grupo que põe a mão na massa e fazem tudo funcionar. Se dividem nas funções de repor os produtos, cobrar os clientes,pesar, atender os clientes no café e outras coisas.

Os idealizadores do projeto têm contato com diversos fornecedores que trazem produtos de fazendas e cooperativas de produção familiar. Assim, tudo que eles compram desses parceiros é repassado aos clientes do Instituto pelo mesmo valor dos produtores, sem nenhum lucro embutido.

A previsão de gastos de manutenção do espaço e a necessidade de arrecadação são disponibilizados para quem frequenta o ambiente por meio de um enorme quadro negro em cima do caixa. Normalmente, os gastos são: aluguel do espaço, conta de energia e luz, impostos, fretes, entre outros. Portanto, todos que visitam o espaço sabe o gasto mensal e o que precisam arrecadar para que não fiquem no vermelho.

O Instituto se mantém da colaboração dos clientes. Sem ser obrigatório, eles sugerem aos consumidores uma taxa colaborativa que é estipulada de acordo com o gasto mensal, que é em torno de 30% a 35% do valor da compra. No mês de agosto, por exemplo, a taxa sugerida era de R$ 0,35 centavos por cada R$1,00 gasto. Mas não é exigida essa contribuição total, o cliente pode ajudar de acordo com suas possibilidades.

O Instituto Chão funciona de Terça a Sábado, das 08h30 às 14h00, na Rua Harmonia, 123, Vila Madalena

http:/www.institutochao.org/

Foto: Mariana Mestiço
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Cultura Livre SP’s story.