Motorista do Uber

Hoje resolvi ir à fono um pouco mais arrumadinha… Aos poucos estou ganhando mais confiança tanto com a minha aparência quanto com a coragem necessária para sair e saber que estou sendo julgada.

Na volta tive uma grata surpresa 😊 Peguei um UBER para retornar para casa. Pensei que seria o mais mala de todos, mas me precipitei. Assim que entrei ele começou a falar um texto super ensaiadinho… Até a previsão do tempo ele falou… Perguntou se o Phil Collins estava satisfatório… Excesso de zelo 😂

Aí ele, irriquieto me olhou pelo retrovisor – e eu evitando, by default – e perguntou se eu tinha um nome social. Me apresentei pra ele e ele explicou que uma amiga de infância também tinha se assumido. Carla o nome dela. Ela transicionou com 31 anos, eu com 10 a mais…

– Sério? Mas vou te dizer… Nem parece!

– 😳

Ela fez operação nas cordas vocais, está irreconhecível, segundo ele.

– Mas a sua está muito boa já.

– 😳

Quando cheguei em casa, tinha uma caixa pra mim na portaria. Desta vez, de dia, um dos porteiros que já me conhecia me tratou com naturalidade…

Aliás hoje, 29 de Janeiro é o Dia da Visibilidade Trans. O Google até fez uma homenagem a Brenda Lee, que confesso que não conhecia… 😕

Hoje foi um dia bacana 🥰

= M =