Mil perguntas

Se eu encontrasse uma lâmpada agora, um dos meus desejos ao gênio seria: da um jeito nesse menino logo, por favor senhor!

Nossa situação chegou no ponto que não dá mais para fingir ou fugir. Ou é ou não é! Chegou num ponto que brincar de esconde e esconde já perdeu a graça, pois já alcançamos o próximo degrau. Voltar lá atrás não nós levará a mérito nenhum. Aliás, ninguém quer ganhar um troféu nessa corrida. O maior prêmio está a dois passos, sendo um meu e outro teu. Chega desse jogo de encontrar mil motivos para cair de cabeça e mais mil motivos para pular fora. A vida já é um eterno perde e ganha, e sozinho a gente mais perde do que ganha.

Ah Baleia… se eu pudesse eu entraria dentro da sua mente e iria transformar em exclamação cada interrogação que você tem aí dentro. Mas agora não depende mais de mim. Ou vai ou não vai, entende?

Eu acredito fielmente naquilo que sentimos um pelo outro. Porque não é nada forçado para parecer bonitinho para os olhos dos outros, é de verdade é natural; é verdadeiro. Não existe nada nesse mundo que seja mais bonito do que uma relação mágica, como a que construímos.

E ah… para de de ficar dando esse gelo quando eu começo a me abrir com você. Você bem sabe que isso vai fazer eu me fechar de novo. Não faz isso não, tá bom? Para de uma vez por todas de fingir não sentir o que está dentro de você. Para de uma vez por todas.

Nossa relação nasceu de uma forma tão única e linda. Mas assim como em qualquer outra, ela também teve seus momentos conturbados, e erramos. Mas não está tudo bem mesmo estando tudo de cabeça pra baixo, porque exigir perfeição de uma relação não está certo. Está tudo bem quando entendemos que nossa relação nunca será 100% perfeita, mas que vale a pena se esforçar em chegar o mais próximo possível desse 100%, e assim os erros passam a ser aprendizados verdadeiros. Deixa de seguir um roteiro, e nós nunca gostamos disso né? Não é a nossa cara seguir um roteiro, eu sou um extremo e você é outro, e é assim que nos damos tão bem.

Olha dentro de você e me responde a mesma pergunta que eu fiz a mim mesma: o que falta pra sua felicidade? A minha felicidade tem nome e sobrenome, a minha felicidade tem endereço certo e faz cara feia quando quer, a minha felicidade tem um que enorme de teimosia e acalma uma guerra inteira quando sorri. A minha felicidade sempre diz estar de dieta mas não resiste quando se depara com um copo de coca geladinha. A minha felicidade é tímida mas adora dançar. A minha felicidade é você. E desde que você partiu nada conseguiu preencher o vazio que ficou aqui dentro. Nada e muito menos ninguém preencheu novamente o meu coração.

A saudade é tão fdm mas tão maldosa que toda noite ela me engana, trazendo seu rosto nos meus sonhos. Me fazendo acreditar que você está aqui. E aí quando eu acordo, começo a te procurar mas cadê você? Não tem…

I fucking miss you!!! Fazem meses já e você ainda faz parte de todos meus planos e sonhos. Você tem lugar na parte mais especial da minha vida.

Eu te amo…

Você é minha memória favorita. Você faz parte da minha Playlist favorita. Você faz parte do meu passado, presente e futuro. Você é aquele alguém que eu digo: eu encontrei o amor da minha vida. Você é o amor da minha vida.

Obrigada por ter me ensinado o que é amor de verdade. Eu nunca vivi tanto quanto eu vivi ao teu lado. E sem você meu mundo tá vazio e triste. Volta pra ele logo…

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Carol Yokogawa’s story.