Desejo

Queria gritar ao mundo que o amor ainda existe

Espalhar aos quatro cantos da terra que a felicidade esconde-se num sorriso verdadeiro

E que a fórmula do sucesso está nos abraços apertados

Queria poder dizer àquele menino no sinal que seu presente não diz nada sobre o seu futuro

Que a moça que sofre terá seu coração acalmado e o vazio de sua alma preenchido

Queria pichar em cada rua que se elas fossem minhas, eu mandava ladrilhar com compreensão e compaixão para o amor reinar

Que se eu fosse a rainha do bairro, distribuiria tolerância e carinho e que na minha gestão, todos seriam governadores de sua própria vontade

Queria tatuar em cada pele, palavras de bondade para que, quem sabe, cada coração fixasse a beleza do ser quem queremos ser e a necessidade da abertura ao outro

Queria dar minha mão a cada pessoa e inventar um novo ritmo para a vida, as batidas acompanhariam os nossos corações que dançariam em unidade e imperfeição

Queria dizer à humanidade inteira que os mistérios da vida nos impulsiona, nos move e nos alimenta

E que ser como criança transforma o ser mais rabugento na pessoa mais bonita

Tenho tanto a falar, mas poucos ouvidos para receber as boas novas

E enquanto caminho contra a multidão em preto e branco, deixo as sementes do amor no caminho, para que novas cores e caminhos possam surgir em suas jornadas.

Quem sabe um dia, possa ouvir vozes próximas clamando e transformando o mundo ao nosso redor.

Viva o amor

Seja o amor

Espalhe o amor!