SOBRE AS OUTRAS FORMAS DE OFERECER EMPATIA:

Nem sempre podemos ajudar aqueles a quem amamos como nós gostaríamos. Às vezes nossa intenção amorosa e nossa palavra amiga não conseguem resgatar a pessoa querida da tristeza em que ela se encontra, mas isso não significa que devamos desistir. Há outras formas de demonstrar carinho e empatia que muitas vezes são até mais poderosas que oferecer palavras ou uma escuta atenta.

Uma delas é a Presença pura, incondicional. Estar ali do lado, em silêncio mesmo, mas por inteiro, completamente aberto e disponível, já oferece àquela pessoa o conforto de mil palavras…

Estar ali, junto dela, aberto e totalmente presente, lhe mostra que pode contar com afeto e compreensão a qualquer momento, e terá onde obter apoio quando desejar conversar sobre o que lhe aflige. Essa disponibilidade silenciosa cria um canal, uma espécie de vácuo, que poderia servir para aliviar aquela carga emocional, ou para lhe dar uma ressignificação por meio da conversa…

Uma segunda e ainda mais poderosa forma de oferecer empatia sem as palavras, é o toque carinhoso, algo que acompanha muito bem a pura presença de que falamos acima. Onde a dor é muito profunda, quando nem palavras nem a mera presença conseguem confortar a pessoa querida, o toque, o carinho e o contato físico podem proporcionar o alívio, ainda que momentâneo que aquela pessoa precisa para relativizar a sua dor, e reconectá-la ao momento presente, momento este o qual a tristeza tanto consegue lhe afastar.

Todos conhecemos o imenso poder que um abraço tem para nos confortar quando estamos mergulhados em tristezas, o poder do contato entre dois corações que por instantes se tocam, é muitas vezes mais valioso que horas de conversa e escuta que poderíamos receber…

Essas duas outras formas de oferecer empatia talvez encontrem seu melhor exemplo quando precisamos confortar alguém vivenciando o Luto. Raramente as palavras tem algum efeito quando confortamos uma pessoa que acabou de perder alguém querido. Contudo, estar ali presente, por inteiro, e oferecer afeto por meio do toque e de longos abraços, contribui positivamente para aliviar aquela sensação de perda, e por meio de nosso contato, ao transmitirmos um pouco de nossa energia física aquela pessoa, diminuímos um pouco o vazio que ela está experimentando por ter perdido alguém que amava.

A bela tirinha abaixo, de Lunarbaboon, pode muito bem resumir todas estas reflexões:

(Para ter acesso a outros conteúdos sobre empatia e compaixão, acesse nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/Forpeace.EscutaCompassiva)