180 terças-feiras depois
Matheus de Souza
6696

Cara, seu texto “Rabo de galo numa tarde fria de agosto” foi muito bom de ler, uma experiência diferente, um clima diferente, gostei do modo que descreveu os detalhes é um lado seu (e da sua escrita) que gostaria de ver mais por aqui.