Que o mundo se acabe!

Não, não tem mais jeito. O mundo precisa de uma implosão moral. O mundo que conhecemos e como o conhecemos precisa acabar logo. Não consigo entender quem acha que isso nunca acontecerá um dia. Não posso conceber tamanha loucura.

Veja para onde estamos caminhando, veja só o mundo em que vivemos. Até a paz que temos, aparente, mostra-se ser falsa. Não vivemos tempos de paz, e sim um cessar-fogo, coisa temporária.

Quando se acha que as coisas vão melhor, piora-se. Quando se enxerga uma luz no fim do túnel, eis que surge um trem desgovernado, ou um avião a despencar sobre nossas cabeças.

Não que eu queira a morte, tão cedo não a quero, mas é difícil não achar que tanto para mim quanto para TODOS ela chegará, e pelo jeito em breve. E não digo apenas a morte como uma passagem do espírito humano, mas digo da aniquilação mesmo. O mundo natural, a terra em que vivemos, mostra sinais do fim. Fontes de água potável, energia, alimento, estão todas se esvaziando.

Paciência!? O que é isso? Tolerância? “Não me encha por favor”. Fazer um favor e recebe-lo em troca está mais difícil ainda de se ver por ai. A vaidade humana e seus ‘paus de selfies’ desenfreados destilam desamor. Redes sociais se transformando em redes de ódio e conceitos distorcidos.

Já não nos resta muito oxigênio, e aqui não falo dos desmatamento, falo da falta do Respirar-Expirar, do oxigênio nas mentes. Falta-nos o pensar antes de falar, o analisar, o refletir. Não se planeja mais como antes, tudo é feito para apagar chamas, dissolver as incrustadas sujeiras do dia a dia.

A falta de higiene, seja ela mental ou física, nos faz saber pouco sobre o que fazer com o lixo que produzimos. Basta olhar na tv, nos ‘posts’, nos ‘tuítes’, nas ‘curtidas’ e perceberemos o amontoado de lixo produzido.

Você ainda acredita que esse mundo tem jeito? Não nesta vida, meu caro, não neste plano. Reveja seus planos, pois se sua esperança está nas próximas eleições, no bilhete de loteria ou no próximo concurso público, eu lamento muito por você.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.