Pontes de papel:
Gustavo Caldas Brito
191

Concordo. Sinto isso em gênero e número em sala de aula, numa universidade carioca. 
Fico pensando que essa mudança começa por mim, por cada professor… Mas também entendo que ela precisa acontecer institucionalmente. Não acha, Gustavo?
Fiquei interessada em conhecer as escolas que têm esse frescor que você comenta, Gustavo. Depois compartilha com a gente.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Daniela Oliveira’s story.