toda manhã

vamos fingir
que nada aconteceu
entre nós
vamos apagar
de nossos rascunhos
todas as noites de lua cheia
vamos construir
outro fantasma
lacuna para sobreviver
vamos entregar
as horas aos revolucionários
dias de tédio
vamos acostumar
este valente órgão
com um novo alvo
vamos ser
aquele tímido acenar
do outro lado da avenida
vamos dar
um passo perpendicular
ao encontro indesejado
vamos fingir
que nada acontece
entre nós.

Like what you read? Give Daniel Chagas a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.