Dói, e a dor é física.

Tenho uma missão a cumprir hoje.
E levantar dói, me arrumar (mesmo que seja no mínimo) dói, ir tão perto de alguém e não poder estar junto dói, a existência dói na falta do amor.
Eu não queria crescer e viver essa vida de adulto sozinha é pior ainda, ninguém pra dizer "calma vai ficar tudo bem" dói.
A garganta coça, os olhos ardem, o estômago levou um soco e ta apertado, é dor física.
Como eu queria ser invisível, sentar num cantinho na chuva abraçando meus joelhos e chorar, até que eu não tenha mais lágrimas.
Só mais hoje, amanhã eu ja posso ficar no meu casulo.
É injusto, porque a vida não para quando nós caímos? Porque ela não nos da a mão e nos ajuda a levantar? 
Somos meras peças de um jogo, de alguém bem humorado que transforma nossa vida em um desafio. 
Game over.