Um cara maneiro

Johnny era um adolescente maneiro.
Ouvia música, lia, corria o dia inteiro.
De vez em quando escrevia, o fuleiro.
Escrevia porções de versos sorrateiros.
Da narrativa se tornava um passageiro.
Trouxe carinho a todos a quem veio.
Mas o coração…
Seu coração era sempre
Certeiro.
Johnny era um cara maneiro.

Leia mais: Seven Bullets http://setebalas.blogspot.com/#ixzz4GMhJisVS

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Daniel Maia’s story.