O pós-modernismo é a cruz carregada pela esquerda contemporânea

Lidar com a direita e suas tipicas artimanhas é algo cotidiano já,desde a disputa saudável de ideias aos ataques baixos e caluniosos onde qualquer um que mostrar um minima empatia com causas como a justiça social vira um comunista da pior extirpe.Isso não é algo novo e nem irá cessar em momento algum.Porem o que me preocupa não é a boa e velha direita que sempre estará lá(pelo bem do processo democrático).Mas o que me preocupa é uma parcela do que chamamos de esquerda progressista,no caso a esquerda pós-moderna.

Entenda esquerda progressista como um movimento que surgiu na fundamentação da teoria social-democrata e veio a atingir sua supremacia após a queda da União Soviética e da esquerda comunista,dessa forma absorvendo para ela pautas como a defesa das classes proletárias e eliminando a tendencia de homogenização da população intrínseca á teoria marxista.Dessa desconstrução dos tabus iniciada nos anos 60 e intensificada com a ascensão do progressismo surgiu a corrente pós-moderna.Está sem nenhum apelo popular e diria eu 99,9% acadêmica até a ascensão da internet, era totalmente underground,mas após a popularização do feminismo e ativismo lgbt+ veio á se popularizar principalmente entre os adolescentes.

O pós-modernismo prega o total desapego de preconceitos e opressões vividas pelas minorias, relativizando dessa forma coisas como identidade sexual,de gênero e racial e também desconstruindo e problematizando coisas do cotidiano que de alguma forma perpetuem um preconceito ou imagem negativa de algum grupo, muitas vezes essas desconstruções são acertadas como por exemplo a nossa mania de xingar alguém de ´´viado´´ como se orientação sexual fosse um xingamento, mas comumente essas desconstruções acabando caindo na banalidade.

O grande problema do pós-modernismo é uma alienação quanto á sociedade como um todo.Para tornar isso compreensível é necessário lembrar que para pautas de esquerda terem o minimo de sucesso é necessário o apoio popular, isso inclui aquele cidadão que por motivos n não teve educação adequada se é que teve,e essas pessoas costumam ser religiosas,conservadoras,machistas,homofóbicas,racistas,xenófobas etc.Sim,são tudo o que o progressismo tanto combate e também são essas pessoas que o pós-modernismo faz questão de chocar e apontar o dedo para chama-los de todos os ´´fóbicos´´ possíveis, sem levar em conta que essas pessoas não são ignorantes por opção,mas sim são condicionadas á pensar dessa forma por processos históricos variados. Constrange-los,xinga-los ou rebaixa-los é um verdadeiro tiro no pé, a consciência de causa deles deve ser o mais didático e gradual possível de forma que torne a ideologia o mais confortável possível, lembrando sempre que o principal é a consciência de classe,defesa e ampliação de direitos sociais e luta contra a exploração do empregado.

Permita-me ilustrar;

João da Silva,56 anos,ensino fundamental incompleto,mulato,torneiro mecânico,2 filhos. João trabalhou desde cedo e mesmo sendo um bom aluno teve que sair da escola para ajudar na renda de casa,mesmo sendo uma boa pessoa e muito honesto, desde cedo João foi exposto aos mais diversos tipos de preconceitos de forma que isso veio a tornar-se natural para ele,recentemente ele, católico não praticante veio a converter-se á cristão neopentecostal, dessa forma sendo exposto a uma quantidade conservadorismo e preconceitos nunca vistos por ele antes.

Em um dia comum estava João com seus amigos em um bar,todos por seus 50 anos,cabelos grisalhos,cervejas,petiscos, cena bem comum e facilmente imaginável.Depois de alguns ´´ gorrós´´ eis que o grupo avista uma jovem bem apessoada e começam a ´´inticar´´ com ela de forma absolutamente machista.Por se tratar de um local próximo á uma universidade no mesmo bar estava um grupo de garotas pertencentes á um coletivo feminista.Extremamente ofendidas com aquele ato elas foram confronta-los, ali iniciou-se uma discussão,esta que apesar de certa resistência foi facilmente vencida por elas, mas de maneira intimidadora e humilhante, não os tendo como meros desinformados mas sim como verdadeiros opressores e inimigos das mulheres.

Posteriormente, navegando pela internet pela internet João viu post ridicularizando o movimento feminista(até então desconhecido)Como forma de reação a situação vivida no bar João torna-se um verdadeiro inimigo do feminismo, e acaba conhecendo seres como por exemplo o Bolsonaro,tomando-o como exemplo a ser seguido.

Já ciente que seu inimigo é a esquerda e não só as feministas,João em um dia normal de trabalho é contatado pelo seu sindicato para colaborar com uma greve contra as péssimas situações de trabalho,mas como João aprendeu que sindicato é coisa de ´´esquerdista vagabundo´´ ele alem de rechaçar o convite acaba desestimulando seus colegas a participarem.Dentro de um sindicato João poderia ter tido contato com pessoas verdadeiramente amigas da causa e criando consciência social e até mesmo ser apresentado ao feminismo de uma forma mais amigável.

Histórias nesse padrão acontecem todos os dias,principalmente no âmbito virtual, isso é causado por uma esquerda patética ao ponto de trocar Marx por Inês Brasil, de trocar A internacional por qualquer musica da Beyoncé.Uma esquerda que vive isolada em seu mundinho acadêmico sem dar a minima para o proletariado é uma esquerda condenada á ser rejeitada e por conseguinte a fracassar.

O pós-modernismo é uma praga que se expande alem do espectro politico-ideológico, criando-se uma horda de ´´alternativos´´ completamente apolitizados e que só tem como função perpetuar as bizarrices desse movimento como por exemplo a glamourização da tristeza,mas desse caso prometo falar de forma especifica em outra ocasião.

Vivemos tempos sombrios onde após um tenebroso golpe parlamentar estamos testemunhando um desmonte do estado de bem estar social e dos direitos sociais, nesse contexto torna-se ainda mais preocupante a antipatia da população pela esquerda. E mais preocupante é ver essa nova esquerda fazendo ´´ciranda contra o golpe´´, ´´sarau anti-temer´´, ´´anal contra o capital´´ mas que nunca pôs os pés em um sindicato ou em uma comunidade, golpe se combate com luta politica,greve geral,sabotagem ao governo golpista,conscientização, em ultimo caso até com luta armada e não escrevendo fora temer em copos da starbucks.

Particularmente apoio todo tipo de movimento social porem em casos extremos como o nosso,muito mais importante que desconstruir preconceitos é necessário fazer concessões em nossos discursos e posturas para que se torne mais palatável á massa.Tempos sombrios nos esperam, o inimigo é forte, não podemos sabotar nossa própria causa.