Sei que essa é o “beabá” dos orçamentos, mas uma boa forma de lidar com pontos cegos é SEMPRE trabalhar com taxas de segurança. Taxas de quebra, majorações, etc. Para cada produto ou serviço tu estabelece um valor de segurança para garantir esses pontos cegos que pode ser estabelecido por porcentagem. Pode ser que lá pelas tantas o valor do ponto cego passe a taxa de segurança de determinado assunto, mas a taxa de segurança de outro serviço pode ajudar, então é sempre bom utilizá-las.
11 aprendizados sobre orçamento de obra para arquitetos.
Lucas Piccoli Weinmann
31
Like what you read? Give Daniel Weinmann a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.