GLOBO(MENTE) S01E07 SEASON FINALE

“Top”


Seguem sentido Brasília numa moto o Cantor Leonardo e em outra moto Aécio Nóia com Caio Ribeiro na garupa. Começa a passar na mente de Aécio uma propaganda dos tempos da campanha que o elegeu presidente, derrotando Vilma.

“Brasília é como uma colmeia: enquanto metade tão voando, a outra metade tá fazendo cera. É inaceitável o que está acontecendo. O país necessita de um Nóia como eu: um homem belo, recatado e do lar. Se eleito, vou fazer linha dura contra o tráfico de Itaipava e fazer o possível para parar as ações da facção Cervejaria Itaipava. Viva a Skol, viva a Brahma, viva a Antarctica e todas as outras cervejas do Brasil, exceto a temerosa Itaipava.”

Aécio grita para Leonardo:
- Bora parar no próximo posto?

Param num posto Ipiranga e logo vão pra fila do banheiro para cheirar pó.

- Quantos km será que falta? — pergunta Leonardo
- Uns 100… Falta muito pouco… — diz Aécio
- Mas falta muito ou pouco? — diz Leonardo
- Muito pouco — diz Aécio
- Mas é muito pouco tipo poucos muito ou muitos pouco ? — pergunta Leonardo
- Sabe que horas são? — diz Aécio
- Não… — diz Leonardo
- Hora de você tomar no cu — diz Aécio
- kkkkkkkkkkk — ri Caio Ribeiro
- Leonardo, posso te fazer uma pergunta? — pergunta Aécio
- Mas você já fez… — diz Leonardo
- Mas eu queria te perguntar um bagulho na moral— diz Aécio
- Ah, então não quer mais? — diz Leonardo
- Não caralho… — diz Aécio
- Não? Ok — diz Leonardo

Entram no banheiro Aécio, Leonardo e Caio Ribeiro. Enquanto Aécio e Léo preparam suas carreiras, Caio Ribeiro começa a comer papel higiênico. Após dar os tiros, Aécio tranca a porta do banheiro, saca uma arma e aponta para Leonardo, que fica travadão igual Windows 98.

- Eae caralho, vou dialogar na humilda — diz Aécio
- Que porra é essa Aécio? — diz Leonardo
- Por que você quis que eu tirasse a barba? 
- Foi só uma piada… Não imaginava que ia tomar essa proporção toda… As piadas são levadas muito a sério nesse país… Você aceitou a condição… Teve suas Itaipavas… Agora abaixa essa arma aí.
- Calma palhaço loko, tá em shock? — diz Aécio
- Só abaixa essa porra dessa arma aí se não me vejo obrigado a pegar a minha também… — diz Leonardo
- Fica suave… Vou te fazer mais uma pergunta: você que me gravou e mandou o áudio pro Fausto Silva né?
- Não — responde Leonardo
- Foi sim, admite aí porra… — diz Aécio
- Nem foi man — diz Leonardo
- Admite porra! — 
- Não fui eu que gravei caralho, também não sei como que gravaram a gente — diz Leonardo
- Filho da puta, você tá mentindo… Me dá sua arma agora…
- Quê? — diz Leonardo
- Me dá sua arma — diz Aécio
- Aécio, você tá fazendo bosta — diz Leonardo
- Só me dá sua arma, não vai acontecer nada… — diz Aécio

Leonardo hesita mas retira lentamente sua arma da cintura e põe no chão. Aécio nesse momento sente o bolso vibrar. É mensagem do zap.

Mozi: oi aécio
Mozi: qq ta acontecendo
Mozi: to preocupada

Aécio manda um emoji pensativo, pois estava pensativo. Logo após começa digitar a resposta.

Nesse entremeio, Caio Ribeiro pega a arma do chão. Leonardo rapidamente tenta pegar a arma de Caio, porém como o remedinho do Caio já tava passando o efeito, seus picos de agressividade bateram. Num susto, Caio atira em Cantor Leonardo, matando o mafioso.

- Puta que o pariu — diz Aécio, interrompendo a digitação.

Caio Ribeiro não entende muito bem o que está acontecendo e começa a chorar. Aécio Nóia pega-o no colo, põe um óculos tilera pra não ser reconhecido e vai na loja de conveniência do posto pra comprar cigarro e um mordedor. O cigarro seria pra Caio Ribeiro e o mordedor pra ele mesmo Aécio. Ao adentrar a loja, vê na TV que está rolando a votação do seu impeachment.

Na TV:

Presidente da Câmara Pedro Bial:

— Deputado Federal Marcelo Camelo, seu voto para o impeachment do Presidente Aécio. Você quer @ ?

Deputado Federal Marcelo Camelo:

— Senhor Presidente, pelo amor e pela barba, o meu voto é sim. Faça amor e não faça a barba.

IMPEACHMENT DE AÉCIO NÓIA
VC QUER @ ?
Sim: 211 votos
Não: 0 
Abstenções: 0

Aécio percebe que o “Sim” já venceu, pois há apenas 420 deputados na Câmara. Aécio compra um maço de Minister vermelho e volta pra sua moto. Põe a chave na ignição e Caio Ribeiro na garupa e dá uma última olhada no zap.

Mozi: oi aécio
Mozi: qq ta acontecendo
Mozi: to preocupada
Aécio: [emoji pensativo]
Aécio: um dia te encontro nessas suas voltas
Aécio: minha mente é mó confusão

Dois risquinhos azuis.

“Antes eu sofria, hoje eu sou fria” — reflete Aécio.

Arranca do posto Ipiranga a moto com Aécio e Caio sentido Brasília.


Na Câmara, chega ao fim a votação do impeachment. O Presidente da Câmara Pedro Bial anuncia:

- Salve família… A votação acabou com o placar acirrado de 420 votos a 0. De acordo com a lei número foda-se, declaro encerrada essa etapa do impeachment de Aécio Nóia, seguindo agora para o Senado para a decisão da cassação dos seus direitos políticos. O Presidente da República Aécio Nóia está suspenso do seu cargo por alguns dias aí. Imediatamente assume a presidência o Vice-Presidente Whindersson Nunes. Chega dessa porra, agora vamos usar drogas nessa caralha.

O poeta niilista e Presidente da Câmara Pedro Bial põe o seguinte som pra tocar:


Com a notícia do afastamento de Aécio Nóia, Ronaldinho é ovacionado nas redes sociais como o grande mártir do impeachment, sendo “Ronaldinho Gaúcho” o 1º lugar no trending topics mundial. Diversas mensagens de apoio chegam do mundo todo, reverenciando Ronaldinho e sua articulação com o movimento “Mais Amor Por Favor”. A fan page do movimento tem meio milhão de curtidas no momento. Ronaldinho Gaúcho publica um stories agradecendo o apoio:

“Muito obrigado gente, vocês são minha família. Amo vocês!”


Paolla Oliveira, Sérgio Mallandro e Eri Johnson levam o corpo de Nelson Rubens para o velório. Eri Johnson diz:

- Paolla, Sérgio… O Aécio caiu mas ninguém sabe do paradeiro dele. Como a promessa seria tirar o Aécio do poder, eu acabo de ganhar adm no meu grupo de hackers do zap. Agora eu tenho moral no grupo. Posso trabalhar pra vocês para ajudar localizar o paradeiro do pequeno Caio Ribeiro, se vocês quiserem.
- Porra, aceito demais… quanto você quer de salário? — diz Paolla Oliveira
- Pode ser lanches e litrão — diz Eri
- Negócio fechado — diz Sérgio Mallandro


No Senado Federal, o Presidente do Senado Fausto Silva dá o proceder na ação do impeachment de Aécio Nóia.

- Senadores, venho dar início na votação para cassar os direitos políticos do Aécio. Quem quer que o Aécio NÃO seja cassado, faz barulho aê.

Silêncio.

- Quem quer que o Aécio seja cassado faz barulho aê.

Barulho ensurdecedor.

- Mais uma vez pra confirmar, família. Quem quer que o Aécio NÃO seja cassado?

Silêncio.

- Quem quer que o Aécio tome no cu grande?

Barulho ensurdecedor.

- Fechou, declaro o presidente afastado Aécio Nóia destituído do cargo pelos crimes de Inventar um Câncer de Barba e Tráfico de Cerveja Itaipava. Além de afastado, Aécio tem seus direitos políticos cassados por um tempo aí. Só agradece hein — diz Fausto Silva.


Aécio chega em Brasília no seu gabinete fodão e acompanha no twitter as novidades. Então, cheira cocaína como um Tony Montana belo-horizontino. Completamente duro de pó, corre pra um hangar que abriga sua coleção de helicópteros da marca Perrella e entra no seu jatinho particular com Caio Ribeiro.

- Pokas ideias — diz Aécio -, vou pra Portugal morar com meu velho amigo, o atual Presidente da ONU, João Kléber. 
- Porra, e eu caralho? — diz Caio Ribeiro
- Você a partir de hoje é meu filho — diz Aécio
- Ei, eu sou um nenê — diz Caio Ribeiro
- Sim, você é muito meu nenê — diz Aécio


O doutorado Dráuzio Varella lança um vídeo polêmico no seu canal dizendo que a Cerveja Itaipava deveria ser legalizada, usando os argumentos de que a Itaipava é tão prejudicial quanto outras cervejas e sua introdução no mercado geraria lucro e pesquisas nos meios científicos e farmacêuticos. O vídeo viraliza e vira meme nas redes sociais. Todos os sites de notícias publicam lista de tweets com a reação dos internautas quanto ao vídeo de Dráuzio Varella:

“O Dráuzio apenas encontrou um gap para atingir um target, só que sem mindset muito menos network…”
“Se a Itaipava for legalizada, isso será normal:
[foto de Aécio Neves com a faixa presidencial]”
“Itaipavistas, vocês vão morrer até o Natal.”

Os Oliveira Mallandro convidaram Eri Johnson para morar na mansão dos Oliveira Mallandro, desde que ele durma sem fazer barulho. O hacker, além de fazer buscas do paradeiro de Caio Ribeiro por um salário de lanches e litrão, ajuda a família indo na lotérica e pagando uns boletos pros Oliveira Mallandro. Eri também leva Levy Fidelix pra jogar um futevôlei nos domingos de manhã, fazendo o jovem Levy sair do caminho das missas.


Na internet, viralizou um abaixo-assinado online pedindo a indicação de Ronaldinho Gaúcho para o Nobel da Paz, devido aos seus serviços prestados ao Brasil durante o processo da queda de Aécio e a criação do Movimento Mais Amor Por Favor. O abaixo-assinado reúne já 1 bilhão de assinaturas online. Ronaldinho agora vai correr o mundo, com seu assistente Craque Neto, fazendo palestras sobre amor livre e democracia, usando uma apresentação de slides muito fera feita no Prezi.


O Brasil começa a retomar a tranquilidade. O povo não sai mais pra rua pra protestar. Whindersson Nunes, agora Presidente da República, tem dois aninhos pra terminar o mandato de Aécio e encara uma positiva aprovação de 69%. Ninguém sabe por onde anda Aécio Nóia, muito menos como o novo presidente vai agora conduzir a nação, porém os partidos já se articulam para a próxima eleição que está por vir. No seu discurso de posse, o Presidente da República Whindersson Nunes diz:

— Top.


Fim. Encerra aqui a primeira temporada de GLOBO(MENTE). Esta é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.

Finalizo esse projeto com o trecho de uma poesia. Obrigado pela leitura, espero ter desbundado você.

“Era na Sul-América; sorrindo
No berço uma criança e os céus de anil:
Viram-se os corações todos unindo 
Ao em torno do trono do Brasil.
Tal escreveram a constituição;
E reagir contra ela ninguém há de;
Se é por amor, existe a liberdade;
E eles proclamem, pois, a gratidão.
Não foi o império odioso conquistado 
Por armas, ou na audácia do guerreiro; 
Foi o das amas, pelo amor sagrado;
Seja o patriarcal formoso império!
Mãos tenha, que de rosas inundaram
O senado das leis; onipotente
Forme-se o pátrio amor, que homens honraram, 
Isabel sendo cândida regente.
Entanto, caem os incas lavradores
Que compartiam do indiano a sorte;
E aqui levantam-se os imperadores, 
Sem ser do povo à causa, mas da corte.
E aquele, que ao império do passado
Chorara, tão formoso e mais seguro
Ao do presente quereria honrado,
E a visão tendo os homens, do futuro.
Mas, onde o lar, o Deus, a escola, as normas
Do cidadão? — política, do lucro;
Ciência, sem consciência; alheias formas,
E o estrangeiro corruptor… sepulcro…
Lá folga o carnaval pomposo e crudo,
Brilhantes sedas, máscara e confeitos:
Deliram povos — do brutal entrudo
Tem-se entrudo moral, corsários peitos;
Tem-se a nação vaidosa, que enlevada 
Dentre os espelhos cem doutras nações,
De todas toma os gestos — e alienada
Perde o próprio equilíbrio das razões.”
Sousândrade em “O Guesa” (escrito entre 1858 e 1888)
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.