ternas divindades são mesmo em morte as esquinas sujas

calçada dessa madrugada
que me faz morrer tranquilo
asfalto sujo que só 
que só representa um vazio
minimamente belo
suficiente
pra desabrochar
expandir-se tal qual o universo
pois assim que nascem os deuses

e quem há de negar 
que tal divindade
não merece culto?
vivides supraglória
abrigoza de todo afeto vossa veste
comum e repartido 
vibelizando a cultura
padroeirificação

ó mãe de energia
provedora do intelecto
não se esqueça de mim
sou só mais um passo qualquer
de uma grão de estrela
semente de asfalto
cuspida ácida de húmus 
integra vosso sangue

mitifique aqui comigo
não me deixe só
o amor é de fato uma esquina suja
que vez ou outra 
pode-se considerar
como avenida
ou travessa

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Danillo Lima’s story.