Internet das Coisas (IoT), que onda é essa?

Se você já viu por aí a sigla IoT e ainda tem dúvidas, temos um resumo básico sobre o que é, para que serve e como usar…

Mas então, o que é esse tal de internet das coisas e porque devo me preocupar com ela?
A Internet das Coisas mais conhecida como IoT (Internet of Things) é o que faz com que dispositivos que utilizamos diariamente possam ser conectados a outros dispositivos sendo eles físicos os virtuais através da internet de forma inteligente e muitas vezes a conexão ocorre sem nossa percepção. A exemplo dessas conexões, podemos citar uma casa inteligente, controlada por atuadores e sensores onde se pode prover serviços de certo valor, como gestão da intensidade de luz, abertura de portas, janelas e cortinas além de nos alertar se há vazamento de gás, entre outras necessidades do ambiente.

Dispositivos Utilizados

Uma das camadas bastante utilizadas em IOT é a camada de atuadores que se concentra microcontroladores e dispositivos eletrônicos. Os microcontrola-dores simplificam o uso da Internet das Coisas, eles estão disponíveis em diversos modelos, tamanhos e preços. Um dos mais utilizados e acessíveis ao público aspirante por tecnologia maker, é o Arduino (confira no link mais sobre a tecnologia). O Arduino é uma plataforma de desenvolvimento OpenSource (Código aberto), o que possibilita o desenvolvimento de projetos, ele é capaz de receber sinais de sensores e com isso pode acionar atuadores. A placa esta disponível em várias versões, cada uma se adequando para diferentes usos, por exemplo o Arduino Yun, opera sob a linguagem C/C++. Um outro dispositivo bastante utilizado é o Raspberry Pi (confira no link mais sobre a tecnologia), é um microcomputador com foco educacional a crianças. Diferente do Arduino possui entradas para vídeo, áudio, USB, cartões SD, ethernet e HDMI, com ele é possível construir projetos de automação residencial como controle de temperatura e luz, controle por voz de micro-ondas ou o controle de uma geladeira com base a quantidade de garrafas disponíveis.

Além dos microcontroladores podemos fazer uso de sensores, sejam eles para medir temperatura ou umidade de um determinado ambiente, distância, pressão ou mesmo o posicionamento absoluto do robô como por exemplos uso de sistemas de GPS, sensor nível de água para controle do nível de uma bomba de água, sensores de solo para medir tremor do solo entre outros.

Comunicação com os dispositivos

Os dispositivos eletrônicos como smarthones, tablets, microcontroladores, wearable e etc conectados a internet são capazes de transmitir e produzir dados, uma vez produzidos são enviados ao dispositivo, podendo realizar tarefas no seu contexto. A transmissão dessas dados se dá através de protocolos como http, udp, xmpp, mqtt, coap e etc. Onde cada protocolo trata de uma finalidade em especifico para viabilizar a comunicação com o dispositivo.

Ótimo, mas de que forma posso conectar esses dispositivos para controle via internet por exemplo? Através de um serviço web, seja qual for seu uso é necessário criar um webservice entre as partes (mobile/web e microcontroladores/microcomputadores).

Áreas de Utilização

Como já o dissemos IoT pode ser utilizada em diversas áreas e em vários projetos. Na área de Saúde é possível reduzir custos de equipamentos hospitalares, detecção de quedas de idosos, monitoramento de sinais vitais, controle de remédios, monitoramento mais autônomo e eficiente de pacientes, qualidade no tratamento de doenças e traumatologias além de auxiliar em reabilitações.

Automação Residencial

Residencial como já dito automatização de tarefas simples como controle de energia através de aplicativos, controle de temperatura ambiente através de sensores de temperatura e umidade, abertura de portões e identificação de pessoas no ambiente doméstico com sensores de presença, que pode se estender ao setor empresarial e assim contribuir com a segurança e monitoramento de um prédio.

Em outras áreas podem prover: monitoramento de vagas de estacionamento, monitoramento de trânsito e estradas de forma inteligente, ajuste de iluminação da cidade com temporizador, detecção do nível de lixo para otimizar a coleta em bairros entre outros.

Desafios de uso

Segurança em IoT ainda é algo bastante sensível por conter dispositivos conectados, suscetível a um número maior de invasões. Um dos desafios e ponto de preocupação é a privacidades dos dados coletados por esses dispositivos, pois as empresas tem a gestão de seus dados. A forma como um dispositivo se conectam ou fazem o processamento dos dados e armazenamento em nuvem, até mesmo a interface do usuário é um ponto de atenção e discussão.

Conclusão

Entendemos um pouco do cenário de IoT, conhecemos dispositivo e meios de comunicação, assim como projetos que podem ser realizados, é claro que de forma geral, apenas para esclarecer alguns pontos já que pretendo escrever novos posts explicando mais os conceitos de IoT em termos simples e técnicos como configurar um microcontrolador e controlar através de dispositivo mobile por exemplo. Espero ter ajudado e até o próximo post! =)

Referências

http://sis-publique.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=38222&sid=15

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4371421/