Quando as férias acabam…

Os tambores começam a rufar e ao longo do dia vem chegando aquela sensação de que algo está caminhando para o fim, de que algo está prestes a ser tomado de você, sem a sua permissão ou aceitação. E quando você menos espera, PLOFT, acabaram suas férias, amigão!

01 sdd

Eu nunca consegui tirar um mês de férias completinho. Desde que entrei na faculdade, em 2011, fui emendando um estágio e trabalho atrás do outro. Sempre que estava prestes a passar alguns dias sem acordar com o auxílio do despertador, eu acabava mudando de empresa, agência, etc.

Mas no ano de 2015, logo após completar um ano de efetivação no trampo, o mês de outubro (além de ser especial pelo meu aniversário, fato que já expliquei aqui e se for preciso eu falo de novo), ficou todinho pra mim.

Comecei com um show incrível da Katy Perry, um dia depois já embarquei para a minha primeira viagem fora do país. E em seguida disso, me diverti muito com os meus amigos, e descansei passando momentos muito bons com a minha família. E olha, deu pra cansar de descansar! Fechei com chave de ouro, no último domingo (25), vendo a Ariana Grande fazer garotinhas e marmanjões chorarem com sua voz angelical.

Fiz algumas dívidas também, mas quem não faz? Não quero surtar e despirocar, mas ando remetendo-as ao fato de que estou vivendo, e vivendo muito bem. Quer dizer, fazendo tudo o que quero e tenho vontade. Tirando dali, para preencher aqui. Sem passar vontade, e também sem muita cautela.

Afinal, o período das férias é para justamente conseguir pensar mais por você, sem o estresse da rotina de trabalho, dos estudos. Sem o peso das responsabilidades profissionais fica mais fácil olhar para si mesmo e enxergar que a vida não é só uma questão de receber e responder emails. É bem mais que isso!

“Não Sou Dessas”, juro que vou terminar.

Ao mesmo tempo, em que tudo é uma maravilha, a proximidade e o gelo na barriga do retorno à rotina diária, fazem com que pensemos duas vezes em como retomar tudo. Será que eu lembro dos botões que tenho que apertar no trabalho? Espero não ter desaprendido nada. Exagerado, né? Sdds, Netflix!

Listando algumas coisas, consegui arrumar a estante que estava caindo no quarto, o mesmo ganhou uma nova cor e quadros diferentes. Tá com cara de novo! O fim de férias é tipo fim de ano, você reflete o que fez, o que não fez, o que poderia ter feito melhor, e o que não precisava nem pensar em ter feito, ou até mesmo gasto.

Eu tenho mais algumas horas para gastar, talvez umas 15. Vou aproveitar e me apressar para terminar de ler o livro que prometi a mim mesmo terminar de ler. Que rufem os tambores novamente, vai começar tudo de novo…

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.