Oceano

Eu te encontrei de uma das formas mais randômicas, talvez até perigosas que se pode haver e antes mesmo de nos vermos já havia nós.

As minhas brisas são vendavais, desencontros parecem ser o tema da história da minha vida, mesmo assim você navegou nas minhas praias para na hora certa atracar; Sempre com um cuidado descomunal, uma paciência de sábio e um toque de doçura que jamais poderia sonhar em encontrar nessa existência.
Da mesma forma, eu mergulhei em você, em toda essa profundidade, sem medo do que poderia acontecer a mim e tenho até hoje nas profundezas da sua existência, a mais extraordinária experiência sobre o amor.

Por vezes não entendo como pode me compreender, saber que mesmo na pior das tempestades que ocorrer no meu seio haverá bonança, haverá calma, bastando apenas me abraçar e deixar as nascentes brotarem de água salgada.

Talvez não sejamos o exemplo de perfeição, sequer perfeição de união, há eventuais turbulências, porém sempre sabemos que no fim restará humildade no olhar em abraços acolhedores.

Posso então concluir com toda certeza que somos exemplo de como pode uma alma viver em dois corpos separados: Você é meu oceano pois não importa para onde eu vá ou o que quer que eu faça, todos os caminhos me levarão de volta às tuas serenas praias. Você é meu lar.