Amiga

“Qual a sua melhor amiga?”

Sempre adorei definir as pessoas da forma que mostrassem a importância delas na minha vida. Isso vai desde “irmã” até “segunda mãe”, não é estranho? Como podemos declarar que algo é aquilo se amanhã tudo pode mudar? Alguém, que fosse realmente da minha família, não sumiria tão de repente.

Tá, estou sendo um pouco melodrámatica demais em pensar que alguém não deve sair da nossa vida para se tornar especial. Ok, mas você já parou pra pensar em quantas vezes você usou a palavra “melhor” para pessoas tão banais e que foram esquecidas facilmente?

Há um tempo eu venho parado de usar o termo “Melhor Amiga”. Agradeço muito pelas amizade que encontro ao longo do caminho e não quero ter um laço com apenas um. E na verdade, pode ser que alguém seja sim o melhor ou a melhor. Alguém pode ser o melhor para aconselhar, outro para festejar, uns para aquele domingo a noite.

Acho que pode ter sim uma pessoa que você confie mais, mas aquele clichê de “amizade de verdade é aquela para as horas boas e ruins” não faz tanto sentido mais. Cada pessoa que entra em sua vida pode te ajudar melhor em algum momento. Você não é uma má amiga por procurar alguém quando está triste e outros quando estão alegres. Você é uma má amiga quando não mostra reciprocidade no momento em que a outra pessoa precisa de você.

O que eu quero dizer é que, tenho amigos! Cada um é melhor em algum aspecto e aprecio a amizade de cada um deles por isso ❤ E sei que, se alguém for embora, terei várias outras pessoas com quem contar e isso é o que importa.

Posso até parecer insensível, mas gosto de pensar que isso sim, mostra o quanto cada pessoa que está na minha vida é importante. Como sempre digo, no meu mundinho não cabe muita gente, todos que estão dentro dele não são por acaso, são necessários.

Like what you read? Give Darah Gomes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.