4° Episódio: O incaível Veranópolis (o senhor estadual)

Muito se fala que “o fim dos estaduais acabará com os clubes pequenos”. Se vai acabar, não sei. Porém, certeza que um time iria sofrer demais. O incrível Veranópolis Esporte Clube Recreativo e Cultural. Ou podemos chamar de “O senhor estadual”.
Vários pontos fazem do Veranópolis um time incrível. O primeiro e principal é que a equipe da cidade com mesmo nome, com a população de aproximadamente 23 mil habitantes, ou seja, todo o povo que mora em Veranópolis não conseguiria encher metade do Beira-Rio ou Arena do Grêmio. Nunca foi rebaixado no Gauchão. Nunca. Sendo que o time disputa a primeira divisão do campeonato gaúcho desde 1994. Conseguindo o acesso em 1993, um ano após sua fundação, sob o comando de um tal de Tite.
Tite jovem. Veranópolis jovem. Ps. Aquele rapaz ali no centro é a cara do O. J. Simpson
Esse fato é tão incrível que das equipes consideradas pequenas estadualmente, o Veranópolis, depois do Juventude (que nunca foi rebaixado no Estado) é a equipe sem rebaixamentos com maior sequência na série A de um estadual. Existem outros times que nunca foram rebaixados, como, por exemplo, o Red Bull que vai para seu quarto ano do Paulistão. No entanto, nada que se compare aos 24 anos seguidos do Veranópolis. Sim, a Chapecoense já foi rebaixada, seu professor de história mentiu pra você (assim, na verdade o caso da Chape é controverso, falarei abaixo). E como o Juventude já foi rebaixado algumas vezes no âmbito nacional o Veranópolis se tornou em 2016 o único time do Rio Grande do Sul a nunca ser rebaixado (saiba aqui).
O campeonato estadual é tão importante para o Veranópolis que a equipe nunca disputou um campeonato nacional (série D ou C) mesmo conseguindo a vaga, muitas vezes preferiu abrir mão (ps. O VEC já disputou a Copa do Brasil duas vezes). Para muitos, esse é o segredo do sucesso, focar (dinheiro, organização, etc) em apenas um campeonato. No gauchão a equipe conseguiu alguns êxitos: Nos anos de 1997, 1998,1999 e 2007 o time chegou nas semifinais, por pouco não conseguindo uma vaga na grande decisão. Nas semifinais destes quatro anos o VEC foi derrotado duas vezes pelo Internacional, outra pelo Grêmio e uma pelo Juventude, respectivamente. Já em 2012, conquistou o título do interior.
Outro fato importante do VEC é que a equipe é talvez uma das poucas no futebol brasileiro (provavelmente a mais importante) a ser pentacolor. Sim, o time tem 5 cores oficiais (a saber: verde, vermelho, branco, amarelo e azul).
Que belo uniforme…
Um pouco mais sobre a história do Veranópolis aqui> http://www.vec.net.br/noticias/296/sirvam-nossas-facanhas-de-modelo-a-toda-terra e aqui também> http://www.vec.net.br/sobre-o-clube/historia

Alguns jogadores conhecidos já passaram pelo VEC. Dos mais famosos, o Goleiro Gilmar Dal Pozzo e o Lateral-esquerdo Lúcio também conhecido como o eterno “quarto melhor lateral esquerdo do mundo”

Gilmar dal Pozzo. Ps. Refrigerante Schin é ótimo. Beba!
Lúcio. Também chamavam ele de “Malúcio” ou “Maldini do Sertão”.

Apesar que o grande ídolo da equipe é o atacante Lê que já passou por lá 5 vezes. GRANDE LÊ.

Que olhos vermelhos são esses, Lê.

NOTAS:

Sobre a #ForçaChape. Então… não tem aquele papo que “A Chapecoense nunca caiu”. Na verdade ela ficou em último lugar no Campeonato Catarinense de 2001. O que a obrigou a disputar um torneio seletivo (com 6 times) em 2002 para disputar a primeira divisão do mesmo ano. Eu pessoalmente conto como rebaixamento. Mas, muitos podem dizer que não já que ela disputou a primeira divisão do catarinense em 2002. Ela meio que também foi rebaixada em 2006. Mas o regulamento do catarinense é estranho, ela disputou uma campeonato especial e não caiu.

NOTAS 2.

Veranópolis é conhecida como a Terra da Longevidade. O que faz muito sentido, inclusive. Entenda aqui os motivos.

Nunca um nome combinou tanto com um time.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.