A grande busca Pokemon

É da natureza de qualquer homem nascido na década de 80 ou 90 querer capturar todos os Pokémons possíveis, alguns podem dizer que é por conta dos programas de TV, outros pelos “malditos video-games”, outros ainda diriam que é pela campanha de marketing dos produtos que “manipula os jovens”. Mas, é o que os homens são. Bom, em sua maioria.

Sempre fui contrário a essa reputação de “temos que pegar todos os Pokémons”. Particularmente só quero alguns, a bem da verdade… Quando estou com um pokemon em mente, todos os outros se tornam Zubats.

Não acredito muito na “captura de um pokemon”, soa meio… Racista? Não sei bem o que seria o termo, mas com absoluta certeza essa não é minha intenção. Queria um pokemon para andar comigo e viver uma jornada juntos, conquistar ginásios, viajar pela terra descobrindo todos os lugares e conhecendo as fraquezas e forças um do outro, batalharmos e vencermos as batalhas.

Pera, acho que não é mais sobre pokemon que estou falando, melhor deixar para lá.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.