A triste geração “mimimi”

Para quem não sabe, eu estou morando tem cerca de um pouco mais de dois meses em Vancouver, no Canadá. Muitas coisas aqui me mostraram que algumas coisas tem salvação e é só a gente querer.

Vancouver é aquela frase “Nem tudo são flores no paraíso” porque todo mundo e todos lugares têm problemas. Mas aqui eles lidam com problemas de uma forma completamente diferente e centrada do que os brasileiros.

Queria muito que os brasileiros tivessem a cabeça de algumas, talvez a maioria, das pessoas daqui que pensam que o outro é, é problema dele e não meu. Aqui eles praticam isso e não só falam.

Outro dia estava conversando com alguns colegas que percebemos muitas coisas da ética canadense. Aqui, eu faço o que é certo porque é uma questão moral e não uma questão legal. Mas, óbvio que tem gente que faz coisa errada (não é 100% perfeito).

Hoje vi um monte de gente compartilhando uma frase “Quando lembra de mim, qual é a primeira coisa que vem na sua cabeça?” Um monte de gente irritada que todo mundo compartilhando. Algumas perguntas: O Facebook da pessoa é seu? Não, por que que isso te irrita? Você gosta, compartilha… se não gosta, por que que isso te atinge tanto? As pessoas tem que aprender a se colocar dentro de uma bolha de vez em quando e saber que o mais importante é o que você faz da sua vida. O que o outro faz ou deixa de fazer, problema é dele e não seu.

Essas pessoas que se irritam com esse tipo de coisa, são as mesmas que querem moldar os outros e não querem ser moldadas porque não gostam, querem ser livres… primeiro passo para isso é sendo você e se atingindo menos com coisas pequenas. Se você não quer ser moldada, por que você faz isso com os outros? Preste atenção do que você está se tornando.

Há um caos pairando sob as pessoas
Há erros e mais erros sendo cometidos por motivo algum
Por que está tudo assim?
Olhe para o você, olhe o que há de errado em você
Pare de fazer a vida do outro um inferno
Porque você acha que está errado
A vida dela não é a sua
Você não é dono de ninguém a não ser da sua alma
Cuide da sua alma e da sua mente, só isso importa
A Paz começa dentro de você
Like what you read? Give Débora Agostini a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.