…Te espero no Farol

pra ver o sol se pôr!

E lá, bem de cima, perdemos a linha do horizonte.

O Farol das Conchas fica no alto da Ilha do Mel, no distrito de Paranaguá — litoral do Paraná, mas vamos por partes, que essa ilha tem muita energia e história pra um post só.

Começando pelo nome da Ilha, conheço duas histórias, mas certamente existem mais. A primeira fala sobre a dedicação dos moradores a apicultura e cultivo de mel; a segunda diz que a água doce da ilha, que possui muito mercúrio, em contato com a água salgada produz uma cor semelhante aos favos de mel. Não sei quais das inúmeras versões sobre a origem do seu nome são reais, mas água doce lá é sim amarelada.

Construído todo em ferro o Farol das Conchas tinha finalidade de orientar os navegantes da região. Infelizmente não é aberto a visitações, mas não é o que tem dentro dele que faz turistas subirem aquela escadaria enorme. 
O caminho até lá pode ser feito pela beira do mar ou por trilhas em meio as pousadas.

Se resolver ir beirando o mar fique atento aos horários das marés, elas podem subir e te deixar meio sem saída. Claro que só lembramos desse detalhe ficando presos no caminho de volta. Muito perto e muito longe do nosso destino, a água chegava a cintura, valeu a experiencia afinal to aqui pra alertar que isso realmente acontece, mas tivemos que voltar ao Farol e pegar outro caminho. 
Esse outro caminho é pelo meio da ilha, com sombras e cercado de pousadas e restaurantes. Toda sinalizada, essa trilha te traz a paz, tranquilidade e o bom astral que se respira na Ilha.

Não é só o alto do Farol que é incrível, o caminho tem com certeza tem seu valor. Lá de cima podemos ver até onde os olhos permitem, o encontro do céu e mar que muitas vezes se perde nos tons de azul.