A vida ja é o título

Pedem para eu contar a minha historia. Sou tão nova. Acreditava eu que tinha uma grande historia. Agora já não sei se minha história realmente começou. Talvez eu ainda esteja na coxia, assistindo de pertinho varias realidades paralelas a minha. E se minha história não passa de uma mera criação da minha mente? E se tudo for uma ilusão? É esquizofrênico demais pensar sobre isso. Eu fazia de pequenas coisas grandes eventos. Um olhar. Meia duzia de palavras como uma romântica nata, eu até hoje acredito naquele acaso, naquele milagre, sabe? Naquele encontro de almas, de duas almas, de três almas. A realidade é tão subjetiva, mas se pintamos muito ela na imaginação, eu pelo menos caiu, bem caidinho. Como uma torre que se desmorona assim como meus amores, minhas idealizações e tudo aquilo que eu acreditava ate ontem ser a suposta verdade sobre a vida. Esse texto parece desconexo. Talvez seja intencional, talvez seja improviso ou talvez seja meu subconsciente conversando com você. Quem sabe um desabafo. Umas poucas e boas verdades. Revoltas e palavras não ditas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.