Esquecimento

A segunda memória lhe trouxe de novo

Final de uma tarde o horizonte do corvo

Cataclismo espesso e visão desmesurada

De paixão antiga e enclausurada

Talvez silêncio seja só memória rasurada

E frustração se deslumbre na minha calma obliterada

Mas não tenho certeza se ainda estou contigo

Ou se já arranquei as amarras deste amigo

Se o vinho desce para clamar incerteza

De um beijo protegido na sua fortaleza

Este segredo é só nosso e já me machuca

Pois não posso me perder nesta penumbra

E não sei mais o que você quer de mim

A não ser tirar tudo o que um dia construí

Talvez eu só tenha cansado de te amar

E resolvi fugir para me resguardar

Você vai me culpar pelo desaparecimento

Do amor que atirei ao meu aniquilamento?

Ou você vai me libertar destas memórias frias

Para que eu possa viver-me num outro dia?

Deirdre Mayfair

24/02/16

04:16 AM

Photo: “A crise de Júlio”.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Andrew/Deirdre’s story.