Bom mesmo é quando você já não sente mais vontade e/ou necessidade de olhar, lembrar e sentir falta do passado. E é bom também quando não se está desesperado para que o futuro que planejamos aconteça logo. Bom mesmo é perceber que o seu presente já é mais que suficiente, que é maravilhoso e você não quer fugir dele, mas pelo contrário, quer vivê-lo ao máximo. Bom mesmo é ver que a situação está mudando, que você está mudando, tudo isso para melhor é claro. Bom mesmo é se dar conta de não há mais pressões, sentimentos e recordações te esmagando. Bom mesmo é andar por aí e sentir como se flutuasse pois parou de carregar um peso que você mesma criou. Bom mesmo é finalmente começar a se conhecer e, melhor, passa a se amar com força e se respeitar. Bom mesmo é perceber que você não precisa ser tão rígida consigo, aceitar que você não é e nem tem que ser perfeita, e portando, ter mais paciência e compaixão por si. Não me refiro a fazer tudo o que de na telha, mas sim de saber que algumas vezes você errará por falta de compreensão ou até mesmo o excesso desta. Bom mesmo é saber que, haja o que houver, a sua saída, a sua luz no fim do túnel estará dentro de você. E que você é a única pessoa capaz de salvar a si mesma, de se fazer mais feliz do que qualquer um poderia, e por fim, você tem o que precisa nas mãos para viver da melhor forma, e lutar pelo que ainda não tem.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated deisarocha’s story.