Identidade

Desde o momento em que abrimos nossos olhos ao acordar pela manhã e os fechamos para descansarmos a noite somos bombardeados por uma diversidade imensa de informações, opiniões, ideologias ou pontos de vistas diferentes e conflitantes sobres diversos assuntos e situações.

Diante de tantos posicionamentos diferentes e informações de enorme subjetividade fica quase impossível ter uma postura imparcial e constante na sociedade de hoje, já não conseguimos mais construir uma personalidade sólida devido a liquidez do nosso tempo.

Quando somos expostos a uma pluralidade cultural tão grande e a várias vertentes de pensamos divergentes ficamos incapazes de ter algo como verdade, pois sempre nos e apresentado uma outra escolha, um réplica ou tréplica para algum argumento.

Acaba que com tudo isso ficamos imersos em um mar de interrogações e começa a ficar explícita a influência que isso causa nas pessoas. Vivemos no reino da dúvida sob o comando do rei ansiedade e escravos da fragilidade emocional.

Para se ter uma identidade pessoal, saber quem é e para que veio é preciso ter referências. Um chão firme para que os passos da caminhada rumo ao crescimento pessoal possa ser firmado, precisamos ter algo ou alguém para se espelhar, termos convicções que não se abalam por qualquer argumentação superficial.

Cada vez que surge um grupo que defende uma determinada idéia ( muitas vezes sem nem compreender ao certo o porquê) nos e apresentada mais uma dúvida e nos tirada uma certeza. Assim já nem sabemos o que fazemos e muito menos o porquê fazemos o que fazemos.

A identidade forte e firme que deveríamos desenvolver carece dá solidez que é contida em uma princípio chamado fidelidade, seja ele a pessoas ou ideias.

Like what you read? Give Deivid Souza a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.