Um possível diálogo entre a astrofísica e a metafísica

1)

"A expansão do Universo se inicia a partir de um estado inacreditavelmente quente e denso, chamado Big Bang. No início, todas as forças físicas (gravitacional, forte, fraca e eletromagnética) estavam unificadas, ou seja, descritas da mesma maneira. À medida em que se expande, o Universo passa por várias transições, em particular aquelas que separaram as forças físicas e deram origem a várias partículas, principalmente prótons, nêutrons, elétrons e fótons (radiação) [...] quando a temperatura caiu para uns mil graus, os elétrons começaram a se combinar com os prótons para formar átomos neutros. Estes têm maior dificuldade em interagir com fótons - é o fim da era da radiação iniciada com o Big Bang, e o início da era da matéria."

Oswaldo Miranda, José C. Araújo e Reuven Opher - "A Estrutura do Universo", em "Descobrindo o Universo" - EDUSP

"A matéria atômica, tal como a conhecemos hoje, só se formou cerca de 30 mil anos após o Big Bang, mas a matéria desacoplou-se da energia radiante apenas 300 mil anos após o Big Bang. Foi só então que a luz passou a poder viajar longas distâncias sem se espalhar pela matéria, e o Universo ficou transparente. De fato, antes disso o Universo era opaco."

Elcio Abdalla - "A Estrutura do Universo, a Mecânica Quântica e a Cosmologia Moderna", em "Revista da USP nº 62 - Dossiê Cosmologia"

"A alta temperatura tinha uma conseqüência importante: a agitação térmica era tal que não podia haver matéria agregada: não havia moléculas, não havia átomos, nem mesmo núcleos. O Universo era habitado por partículas elementares. Numa versão, por quarks, léptons e fótons. Em todo o caso, por muitas partículas, carregadas ou não, em intensa interação e, por conseguinte, em equilíbrio térmico. Como a luz (fótons) interage apenas com partículas carregadas, a "matéria" existente nos primeiros momentos era essencialmente opaca à luz, tanto os fótons eram absorvidos (e reemitidos) por ela [...] Com a expansão e o conseqüente resfriamento, a agitação térmica foi diminuindo, e as condições para que as partículas se agregassem, formando núcleos, depois átomos, foram se estabelecendo. Em um certo momento tornou-se possível a formação de átomos, isto é, os elétrons foram capturados pelos núcleos. A matéria tornou-se, de uma hora para outra, eletricamente neutra. Em conseqüência, tornou-se essencialmente transparente para a luz e todas as formas de radiação eletromagnética. A radiação (fótons - luz) libera-se da matéria, e viaja pelo espaço a seu bel-prazer.

Henrique Fleming - "Rumo à Cosmologia", em "Revista da USP nº 62 - Dossiê Cosmologia"

2)

No princípio criou Deus os céus e a terra.
E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.
E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.

Antigo Testamento - "Gênesis"

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Reinaldo del Dotore’s story.