Image for post
Image for post

Em minhas pesquisas sobre agilidade, encontrei este ano esse artigo maravilhoso dos pesquisadores Kim Dikert, Maria Paasivaara, Casper Lassenius, da Filândia e Estados Unidos, onde trazem uma revisão sobre desafios e fatores de sucesso da transformação ágil em larga escala (large-scale agile transformation).

Ou seja, primeiro, este artigo é baseado no artigo destes pesquisadores, e resolvi aqui traduzir alguns elementos que considero um achado para quem gosta e se interessa em aspectos científicos sobre agilidade.

Vou destacar aqui os desafios e em um próximo artigo descrevo um pouco mais sobre fatores de sucesso.

Vamos ao conceito primeiro!

Agilidade de larga escala segundo os autores consiste no uso de métodos ágeis por organizações com mais de 50 pessoas ou pelo menos 6 equipes, onde não necessariamente todos são desenvolvedores, mas de alguma forma colaboram entre si para o desenvolvimento de um projeto ou produto. …


Image for post
Image for post

Projetos interorganizacionais são uma forma específica de organização temporária incorporados ao portfólio de projetos de organização podendo possuir partes interessadas variadas, incluindo fornecedores, clientes e prestadores de serviços, por exemplo, que podem trazer para as organizações contextos importantes e diferentes [1][2].

As empresas interessadas identificam umas nas outras capacidades organizacionais de interesse para o desenvolvimento de projetos que embora seja um organização temporária, geralmente implicam em formas duradouras de relacionamento, em especial quando incorporados a uma rede de projetos, ou produtos, em uma organização mais que temporária.

Essa perspectiva, inclusive, implica que a empresa interessada deve prestar muita atenção na seleção de parceiros para este tipo de projeto. …


Neste artigo são apresentadas as duas abordagens para conhecimento em projetos, também válidas para conhecimento organizacional como um todo.

Na primeira parte são apresentadas as epistemologias do conhecimento, na segunda parte as definições das duas abordagens e por último um resumo das principais diferenças.

Boa leitura!

Image for post
Image for post

Começando do começo

Começo dizendo que não há uma única definição para conhecimento, isso porque o conhecimento é resultante de pesquisas da totalidade de disciplinas existentes e pode ser conhecimento científico (criado no âmbito da ciência), tecnológico (no âmbito da tecnologia) além de outros como o conhecimento popular, tradicional, cultural e etc. [1][2].

Uma busca pela definição de conhecimento perpassa por três epistemologias principais: cognitivista, autopoiética e conexionista [3][4][2][1]. …

About

Demis Marques

Professor e consultor em gestão, atuando +10 anos com agilidade, atualmente desenvolvendo uma tese de doutorado sobre o tema, disseminando conhecimento e etc.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store