Entrevista

“Quero usar a experiência de 06 anos de twitter para criar um livro de contos e levar cultura e arte”, declara o escritor Daniel César

Taimelaine contará a história de trinta perfis do Twitter conhecido pelo escritor.

O jornalista e escritor Daniel César está diante de um novo desafio. Em 2015, lançou seu segundo livro, pela editora Amazon, “O Crime em Novo Oriente” (Para comprar o livro, basta acessar o site da Amazon e pesquisar pelo nome “O Crime em Novo Oriente”), e parece ter tomado gosto pela profissão.

Conhecido na internet como um dos críticos de televisão mais exigentes, Daniel pode afirmar que viu a evolução da internet no Brasil neste novo século. No twitter desde 2009, percebeu a oportunidade de contar, através da sua visão, a história de pessoas comuns que falam de si em 140 caracteres.

Serão 30 histórias sempre tendo como protagonista um usuário do Twitter. Os acontecimentos, fictícios, são apenas metáforas e imaginação do autor com base no que o usuário escolhido escreve em seu perfil no Twitter.

Leia abaixo a entrevista:

Quando você teve certeza que queria ser escritor?

Daniel: No distante ano de 1990 quando, ainda na 1ª série, fui apresentado por uma professora (obrigado tia Marília) à Literatura. Com 07 anos conheci o mundo dos livros e desde o primeiro segundo eu soube: eu queria fazer mundos daquele tipo. Não sabia como, mas sentia necessidade.

A literatura lhe ajudou a formar o seu caráter?

Daniel: Hoje, com mais de dois mil livros lidos – sim, eu sou maluco – vejo que somente o mundo da leitura permitiu que eu fosse quem eu sou. Toda minha base de conhecimento de mundo e minhas expectativas estão ali, encostadas na Literatura e na capacidade de criar.

E qual foi sua primeira tentativa como escritor?

Daniel: Com 15 anos eu sabia o que queria de forma mais clara: ser escritor. Tentei sozinho, tentei em conjunto com uma amiga. Fui renegado algumas vezes, muita gente diz que escrever não é para todos. Mas também fui incentivado pelas excelentes professoras que passaram pela minha vida acadêmica.

Vamos falar um pouco deste novo projeto. Como nasceu essa ideia de falar sobre as pessoas que convivem com você no twitter?

Daniel: Quem me conhece, sabe que o twitter é minha rede social predileta. É uma ferramenta fascinante. Estou lá há 06 anos e posso afirmar que vi muitas coisas, fiz muitas amizades e, como todo escritor, passei a observar aquele mundo. Hoje procuro meu espaço e, pra conquistar respeito na minha área, preciso trazer algo novo e que as pessoas se identifiquem. E nada melhor do que falar do twitter.

E essas trinta pessoas autorizaram você a publicar os contos?

Continue lendo em