Quando Alfred Hitchcock faz Novela

Pouco se falou e quase nada se escreveu sobre o tema. Entretanto é preponderante que se discuta os meandros da construção narrativa e dramatúrgica de uma sequência que vem ganhando destaque nesta semana em A Regra do Jogo.

Surtado, o protagonista e anti-herói da trama, Romero Romulo (Alexandre Nero) sequestrou sua ex-esposa, a mocinha Toia (Vanessa Giacomo) e a mantém sob cativeiro em um quarto.

Trata-se de evolução narrativa da própria trama, entretanto, autor e direção aproveitaram a oportunidade para experimentar e ousar. Com produção completamente distinta do que se vê no restante da trama, “o quarto de Toia” traz grandes referências ao cinema de horror imortalizado pelo grande Alfred Hitchcock.

Desde a fotografia escura, passando pela cenografia e figurino, quase sempre brancos e de tons claros, oferecendo uma imagem final de branco e preto quase fundido, até os planos abertos das sequências, construindo uma subnarrativa imagetica que apenas Alfred Hitchcock era capaz.

Aliado a tais elementos está o texto. João Emanuel Carneiro permitiu-se fugir do padrão folhetinesco nessas sequências e colocou na boca de um surtado Romero, discursos de personagens icônicos do cinema, como Norman Bates. Com a mocinha mantida refem, sob a mira de uma arma, Romero calmamente dizia que ele não é mal, que a ama e ela mostrou um lado bom dele.

Todos esses recursos são ótimos, mas só funcionariam diante de um elenco que compreendesse o tom da cena. E Alexandre Nero e Vanessa Giacomo perceberam. A dupla fugiu do padrão de interpretação de novelas e se permitiu caminhar entre o naturalismo e a caricatura a cada embate de diálogos. Um show.

Difícil dizer se a decisão de transformar a sequência numa espécie de curta hitchcockiano foi da excelente diretora Amora Mautner ou do autor João Emanuel Carneiro, mas isso não importa. O que vale é que nesta semana, A Regra do Jogo tem nos presenteado com sequências que são pequenas obras de arte.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Daniel César’s story.