Aula de Papa Xibé

Hoje meu aluno alemão, já em nível avançado, disse que consegue entender a variedade linguística e regionalismos do Brasil. Eu insisti educadamente que ainda não… ele insistiu ironicamente que sim… aé… peralá, challenge accepted:

- Vou dizer umas frases e perguntas, então respondes se entender, certo?
- Certo.

01. Égua moleque, hoje tá uma lua… acho que vou pegar o beco e arranjar um chop de cupuaçu. Boralá? (Então, você iria?)

- cara de paisagem -

02. Ouça o diálogo atentamente e responda:
- Ei tu estás que nem pinto no lixo depois dessa lôra. 
- Égua, mas quando já… se queres me ver assim, me joga lá no Meu Garoto ou no Remanso.
- Hum tá cheiroso, me róba logo.

(O que significam as conotações?)

- cara de paisagem -

Como ele é bacana e não é orgulhoso, reconheceu que existem de fato muitas formas de se comunicar no nosso Brasilzão e que isto é apenas uma amostra descontraída de um pedaço do meu Pará.

- É… é difícil.

- Que nada, primeira lição pra traduzir isso que você acabou de dizer: “égua… di rocha.”

- Égua… di rocha. Égua, isso é bacana! Égua é divertido, égua é…

- Ei Ei Ei, economiza nas égua que elas não podem sair assim em excesso numa frase só não, tá ligado!!!

- Tá ligado?

- Égua, vô ti contá…

Arte brilhante de Carlos Ruas
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.