Mãe & Filha na rua…

Aquele momento em que uma, talvez alemã, a qual nunca vi na vida, ouve minha conversa com Sophia, vira pra mim e diz:

- Você tem que falar em alemão com a sua filha.

- Aham, senta lá Cláudia… ( em português mesmo)

- Hum? O que você disse?

- A sra conhece o dialeto “quinto dos infernos”? (Dessa vez em alemão)

- Nein.

- Melhor mesmo, porque se eu falar em “quinto dos infernos”, acredite, só não vou lhe chamar de linda. Com licença.

Ainda sem entender o recado… ela insistiu.

- O dialeto é de onde no Brasil?

- Taqueopariu… na fronteira entre minha paciência e minha educação!! Égua… Mano do céu! (Em português de novo)

Ela ficou lá percebendo minha “calma”. E eu continuei andando, falando…mandando-a pro “quinto dos infernos”! É a segunda cidadã de Grafing a conhecer o dialeto.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.