O pedido

Eles estavam há quase dois anos juntos. A sintonia era afinada desde que se conheceram. Ambos sabiam que eram perfeitos um para o outro.
Mas a certa altura, a cobrança de familiares e amigos começava a incomodar. A ela, principalmente. Não aguentava mais ouvir: “E aí? Ele fez o pedido?”

Estava tão aborrecida com esse tipo de abordagem ultimamente que já estava evitando encontrar determinadas pessoas, só para não ter que ser antipática e dar uma respostas atravessada.

O que ela mal podia esperar era que o pedido viria sim. E já tinha data para acontecer: no dia do seu aniversário. Mas até este dia, não parava de se fazer perguntas. “Será que ele desistiu da gente? “Será que ainda vou conseguir realizar este sonho de menina? E se talvez ele não estiver pronto para dar início a um projeto como este, em que vamos precisar abrir mão de tanta coisa?”.

Quanto mais ela se questionava, mais angustiada ficava. Então decidiu que iria acabar de uma vez por todas com essas dúvidas e iria confrontá-lo. “É, vamos logo saber se há alguma chance disso acontecer”, pensou decidida. O plano era falar com ele logo depois do seu aniversário. Eles iriam a um restaurante para comemorar e depois encontrariam a turma numa festa.

Para surpresa dela, logo depois do jantar, antes da sobremesa, ele colocou sobre a mesa uma caixinha. Paralisada, ela ficou olhando para o objeto sem acreditar. “Está mesmo acontecendo?”, perguntou-se mentalmente. E antes que balbuciasse alguma palavra, ele se ajoelhou diante dela e fez o pedido:

“Meu amor. Há dois anos quando te conheci eu já sabia que você seria a mulher da minha vida. Você é minha melhor amiga, minha parceira, minha amante. E agora — ele pega a caixinha e retira um papel cuidadosamente dobrado — eu quero que você seja minha companheira de viagem”. Ela desdobra o papel e se dá conta da natureza daquele pedido, pelo qual esperou por tanto tempo. “Você aceita dar a volta ao mundo comigo por um ano?”, continua o rapaz apaixonado.

Entre lágrimas, sem saber se ria ou se chorava, ela disse a tão sonhada resposta.”Sim, meu amor, lógico que sim. Era tudo que eu queria. É o meu sonho, viajar esse mundão com você!”.

Emocionados, se abraçaram e se beijaram. Começaria ali uma nova etapa para eles. Seriam viajantes e partiriam para uma aventura a dois: a de desbravar o mundo e continuar casados.

Like what you read? Give Denise Maia a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.