Quero, mas como?

Tem dia que acordo com a sensação de que posso tudo.

Saio da cama em um instante, faço o café, tudo com uma pressa como se um instante que perdesse, mudaria tudo.

Ai sento e……..

Tudo bem, posso tudo, mas o que? Começar por onde? Já li inúmeros artigos, já li n livros, já entrei em vários blogs, e……

Por onde eu começo!

Falei comigo mesmo: — Começa começando. Sem planejar, sem mesmo saber onde vai dar, mas com a certeza de que vai dar. E vai dar onde eu quero. Como? Não sei, mas continua fazendo.

Estou na estrada andando, onde vai dar não sei, mas vou continuar andando.

Quando percebo, é uma sensação de que estou no caminho certo, e faz como que meus dedos começam a escrever com tanta vontade, que parece que vão sair da mão, ficar mais rápidos que o meu pensamento.

Nossa! Agora entendi a correria que estava ao acordar. Era a intuição, era o que já estava dentro de mim querendo sair de uma forma ou de outra. E quantas formas existem para expressar o nascimento dessa criação.

Cada um com seu dom, ou sem dom nenhum, o que não existe, mas muitos tem a certeza que sim.

Deixa essa sensação tomar conta do corpo, de sua mente, e de uma forma ou de outra, ela vai achar o caminho para se expressar.

Por isso, o primeiro passo é andar, é fazer fazendo. Mesmo sem sentido nenhum, faça. Só não estacione.

Faça nas coisas mais cotidianas do mundo. Mas faça, e a criação virá. E a sensação será como um explosão solar dentro de você.

Nossa! Como é bom, poder, mesmo sem saber onde isso vai te levar, poder expressar o que esta dentro de você.

Uau, e fica uma sensação de quero mais.

Faça, nem que seja um pão, limpar a casa, se arrumar, tomar um banho, dar uma volta no quarteirão. Ir a padaria, mas faça. Qualquer movimento vai fazer emergir a criação.

Só não fique parado.

FAÇA!