O Quarto 101

Fragmento da obra de George Orwell (1984), O Quarto 101 é uma criação de um governo totalitário liderado pelo Big Brother, localizado no Ministério do Amor, que consiste em torturar seus inimigos de estado (no caso, simplesmente os membros da coletividade que não compartilham das ideias do partido) utilizando suas fobias ou aversões como arma, até que neguem suas convicções.

Se você fosse uma personagem da estória do Orwell, para ser levado para O Quarto 101, com certeza você não seria um alienado, sua mente ainda estaria raciocinando de forma coerente. Se imaginar fora dos desejos do partido é denominado Crime do Pensamento, exatamente, É CRIME PENSAR! Para uma frente partidária, é muito mais fácil controlar aqueles que não pensam, os que acreditam simplesmente na mídia, aliás, é justamente o pensamento que nos difere dos demais animais. Por isso existe a Polícia do Pensamento, órgão que pune e fiscaliza qualquer delito contra o Partido.

As mídias sociais tem o grande poder de criação de senso comum, permitindo construções sociais de manipulação, o ato de acreditar sem refletir, pensar, isso prova que a Polícia do Pensamento não só é real como contemporânea e ativa.

Nos resta sermos buscadores da verdade, apurando todos os fatos e imaginando as possibilidades, desconfiando e verificando as fontes de informações, podemos ser enganados facilmente, sofrendo uma injeção de enganação. Alias, se vivêssemos a estória de Orwell, seriamos criminosos do pensamento, esse texto propriamente seria um grande delito, e acabaríamos no Quarto 101, provando dos nossos medos, até que de forma involuntária, porém verdadeira, acreditássemos que Guerra é Paz, Liberdade é Escravidão e Ignorância é Força.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.