A busca pelo novo Campeão do Século

O Século XX já ficou para trás e os primeiros 15 anos do Século XXI começam a mostrar algumas tendências no futebol brasileiro.

Em algum momento, a Gazeta Esportiva cravou o Palmeiras como o “Campeão do Século”. Os torcedores do Verdão amam esse título e não hesitam em invocá-lo ao falar do seu time. Porém, o Século deles é o XX, que já acabou há 15 anos. Já passou da hora de começarmos a busca pelo CAMPEÃO DO SÉCULO XXI.

Com essa ideia na cabeça, atualizo religiosamente após cada final de campeonato uma tabela — TÍTULOS POR TIME NO SÉCULO XXI. Antes de chegarmos à tabela, algumas informações e critérios adotados:

  • São listados apenas 12 times, os chamados “grandes” de SP, RJ, MG e RS.
  • Os campeonatos considerados são aqueles “Oficiais”, portanto não entram torneios internacionais como a Copa Suruga Bank, Copa Audi, Florida Cup e afins. Títulos da Série B também não são computados.
  • IMPORTANTE! O século XXI começou no ano 2001 e vai até 2100.
  • Não é levado em consideração ou atribuído peso a cada campeonato, a tabela trata exclusivamente de QUANTIDADE.
  • O primeiro critério de desempate é a quantidade de títulos excluindo-se os Campeonatos Estaduais e, em seguida, o número de conquistas internacionais.

Tabela detalhada dos títulos por time no Século XXI:

Campeão de Tudo!

Nesses primeiros 15 anos de século, o Internacional lidera com folga a tabela de títulos, com impressionantes 17 taças! A influência do Campeonato Gaúcho é clara, com 11 conquistas, mas o retrospecto em outras competições não pode ser desprezado, já que o “Campeão de Tudo” levou nada mais, nada menos, que 6 títulos internacionais neste período (o dobro dos 2os. colocados neste quesito). Se o Grêmio não equalizar a disputa no Estado, será difícil evitar uma disparada ainda maior do Colorado.

Vejam abaixo como se distribuíram os Campeonatos Estaduais. Inter e Flamengo dominam amplamente em seus Estados:

Divisão de títulos estaduais no Século XXI

Perseguição ao Colorado

Empatados em segundo lugar estão os dois últimos campeões brasileiros: Corinthians e Cruzeiro (13 títulos). O Timão vem estável durante todo o século, espalhando suas conquistas com consistência ao longo dos anos. Além disso, espantou a fama de clube “Estadual” e arrematou 9 títulos de âmbito nacional ou internacional, a melhor marca entre os 12 times. Já o Cruzeiro, apesar de não ter nenhuma conquista internacional, conta com sua força no Estado e 6 títulos nacionais nestes 15 anos.

Abaixo o ranking excluindo os Estaduais, e a lista de títulos internacionais. Na coluna da direita, está a % em relação ao total de conquistas:

Para fechar o grupo dos 5 primeiros, Santos e Flamengo chegaram a 11 títulos, impulsionados pelo domínio dentro do Estado. O Santos emplacou uma sequência incrível de finais do Paulistão, que renderam 6 títulos em 14 campeonatos (em 2002, os grandes não disputaram). Já o Fla conquistou quase metade (7) dos Estaduais que disputou.

Enquanto os 5 primeiros conquistaram somados 65 títulos, os outros 7 clubes chegaram a apenas 36 conquistas, a diferença é bem gritante. Vale destacar o caso curioso do São Paulo, que conquistou apenas 1 Paulistão em 15 anos, mas levou 7 torneios nacionais e internacionais, sendo o segundo melhor neste quesito.

Estabilidade x Fase

Seu time está em boa fase ou ele é estável ao longo do tempo? A tabela de títulos por década pode ajudar a discutir esta questão. Além do Inter, Corinthians e o Santos são aparentemente os times que desfrutam de estabilidade no século. Seus torcedores estão acostumados a gritar “É campeão” praticamente ano sim, ano não.

Já em outros casos a “Fase” fica bem evidente. Flamengo (8 títulos de 2001 a 2010 / 3 de 2011 a 2015), São Paulo (7 / 1), Galo (2 / 6) e Grêmio (5 / 0) são casos claros. O Grêmio, aliás, é o único clube que ainda não ganhou título na segunda década.

Futuro

O futebol é extremamente dinâmico e cada vez mais atrai cifras maiores. Apesar disso, o que ganha título é a inteligência, a competência em montar grandes equipes e em gerir o patrimônio e as finanças do clube. Coincidência ou não, Corinthians e Palmeiras, equipes que recém inauguraram suas Arenas, foram campeões em 2015 com os estádios como protagonistas. Ambos conseguiram criar um ambiente extremamente favorável para a equipe da casa e faturar cifras recordes com Bilheteria.

O século não está ganho nem perdido para ninguém. Ainda não atingimos nem 25% dele e muita água vai rolar por baixo dessa grande ponte do futebol brasileiro e internacional. O que parece estar claro é que “saber o que fazer com seu dinheiro” é a chave para ser o novo Campeão do Século!