Eu sinto muita raiva também.
Thaís Campolina
22

Sei bem como é, ser baixinha e ser tida como frágil. Mas as pessoas rapidamente têm a impressão de que sou raivosa, acho que porque cresci numa família de mulheres espevitadas. Então mais tarde, meu medo evoluiu para um medo de ser vista como louca.

E de fato, como é difícil gerenciá-la, às vezes. Meu corpo todo responde. Então tô mesmo nesse caminho de não só usar isso como combustível pra transformações, mas como não alimentá-la demais, sabe?

Adorei essa citação! Me identifico um pouco com ela (já quis ser jornalista também) e acho que vou até procurar esse livro. Obrigada por ler e tirar um tempo para compartilhar comigo ❤

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.