Depoimentos de um intercâmbio.

Todos sabemos que o momento de um intercâmbio é um novo ciclo, porque são nessas horas que passamos por novas experiências, muitas vezes sozinhos. Pensando nisso, convidamos algumas pessoas que irão contar brevemente sobre essa ocasião especial em suas vidas.

Escolhemos pessoas de todas as idades e lugares, pois temos que sair um pouco das escolhas tradicionais.

Começamos pelo Thiago, que foi para os Estados Unidos, um dos lugares mais procurados para fazer intercâmbio.

Ele conta as curiosidades e a diversidade que existe fora das terras brasileiras.

Jessica conta um pouco desde sua saída do Brasil: ela foi para Dublim na Irlanda, um dos lugares para fazer intercâmbio. Lá é um local recomendado para iniciantes em inglês.

No país é possível trabalhar e estudar, com visto médio de 6 meses. Nesse momento, ela encontra-se em Dublim.

Carinhosamente chamada de Lene, nossa entrevistada foi para um lugar pouco conhecido e teve o desafio de ir para o continente africano, mesmo fora dos grandes destinos internacionais. Lá, ela vivenciou momentos que marcaram sua juventude.

Lene, foi para o continente africano.
“Meu nome é Elgislene Araujo Xavier, hoje com 43 anos, quando eu participei de um intercâmbio eu tinha 18 para 19 anos, foi para o continente africano, passei lá uma média de 5 anos em diferentes países , passei muitas experiências diferentes dificuldades culturais, dificuldade de locomoções, ricos, ameaças, cheguei lá em um pós guerra, os conflitos ainda existiam.
De ponto positivos especialmente eu posso elencar a possibilidade de novas culturas, de aprender outras línguas interagir com outras pessoas, de estudar, desenvolver intelectualmente e como ponto negativo o distanciamento da nossa própria família o isolamento as dificuldades principalmente de alimentação e higiene . Se eu tivesse oportunidade de ir novamente, sim eu iria.”

Outro exemplo é o de Harue, prova de que nunca é tarde para arrumar as malas e partir para um intercâmbio e também de que idade não é problema.

“Meu Harue, tenho 34 ano hoje, quando eu decidi fazer meu primeiro intercambio eu estava com 29 anos e eu nunca tinha feito um intercambio, passado um tempo fora e eu já tinha minha faculdade, minha especialização e eu senti a necessidade de uma experiência internacional, foi quando eu decidi ir para Irlanda, eu sou descendente de irlandês e por isso eu decidi ir pra lá, então eu decidi ir estudar e ficar um período , foi um momento muito importante de minha vida porque.
Você ficando um tempo fora do seu país, você vive em meses coisas que você talvez não viveria em anos no seu país. A experiência de conhecer novas pessoas, lugares, a experiência de estar em um lugar multicultural com pessoas do mundo todo, aprendendo novas culturas, novos jeitos foi muito importante pra mim. Voltei para o Brasil com uma super experiência de vida, só que no meu retorno eu não me adaptei ficar mais no Brasil, eu gostei de morar no exterior e atualmente eu escolhi vir para Austrália aonde eu moro aqui atualmente, então eu motivo e incentivo todo mundo que gostaria de fazer intercâmbio que faça, mas se você ainda tem dúvida se já passou o tempo por causa da idade, não, vale muito a pena, se não fez ainda, tente fazer, é uma experiência única e inesquecível e que ninguém vai tirar de você.”

Por fim temos o Lucas que participou de um intercâmbio nos EUA, lá por muitas experiências, entre elas trabalhando e estudando, confira abaixo:

Agora, você já tem o gostinho do que é um intercâmbio, palavras de quem está lá ou já está em terras brasileiras novamente, convidamos você a participar dessa aventura inédita e nos contar a sua própria jornada.

By: Ana Flávia Sgoda/ Tallita Oliveira