Devaneios

Françoise Nielly

Você é o sonho mais doce que já tive
Queimando-me de dentro para fora
De arrancar-me os pulmões sobrevive

Você é o sonho mais doce que já vivi 
Iluminando-me à medida em que me dá abrigo 
O único distúrbio que já consenti

Você é o sonho mais doce que já sonhei
Distopia sentida, corpo disforme
Poesia mais sincera que já declamei

Você é o sonho mais real que já me apareceu
Salve-me com suas asas de anjo caído
Beije-me com sua boca de pecador

Encha-me de palavras mundanas 
Corra no meu rio
E deságue em mim

Só em mim.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.