Escaravelho

Our fears can eat us from the inside out.

Como um escaravelho, que malignamente devora suas vítimas sem dó ou remorso, mas apenas famintamente, nossos medos e ansiedades devoram nosso ser e destroem as funções básicas da alma.

O Medo, assim com maiúsculo mesmo, é como um aborto que está saindo errado. O medo me come por dentro. Agora.

Eu tenho medo de muitas coisas. Da morte e até da própria vida, que exige de mim demasiada paciência. O medo em mim passa pelos desafios, pelos enfrentamentos.

De uma forma ou de outra, sei que vou viver, sei que morrerei no meu tempo, mas sei que será difícil digerir esse medo antes que ele me perfure como uma cirrose fatal. Não sou escaravelho.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Diego Casaes’s story.