Lucro em primeiro lugar: Transformação do jornalismo no mundo.

O que realmente matou o jornalismo nesses grandes veículos de comunicação e gerou o desemprego de diversos jornalistas em todos as áreas do jornalismo, não foi a crise econômica ou deficiência destes profissionais de se adaptar as novas linguagens, o que coloca estes profissionais na rua, sem salário, é a ganancia das famílias que lucram com o trabalho suado destes caras, são os donos destes veículos os principais vilões dessa crise jornalística.

Eu li, em diversos blogs de jornalistas, diversas historias e casos de jornalistas, e não entendo como estes jornalistas que agora são independentes conseguem reproduzir que o problema do jornalismo está na economia ou pior que o problema do jornalismo está na formação do jornalista.

O fato que permeia esta mudança, é falta de credibilidade dos grandes veículos, que perderam o poder de convencer as massas sobre o que é melhor pra sociedade, fazendo com que as principais parcerias políticas mudassem seus investimentos reduzindo drasticamente a receita milionária dos veículos e de um ano para o outro as agências viram o valor dos anúncios triplicar.

Eu não vi, nenhum jornal, nenhuma revista, nem os veículos online, justificar financeiramente a demissão de todos estes profissionais, porque imagina se estes veículos vão assumir que essa forma de fazer jornalismo está totalmente obsoleta.

Nos últimos tempos vi diversos pequenos veículos se estabelecerem por divulgar e documentar acontecimentos reais, sem sensacionalismo e com criticas com fundamentos ao governo e sociedade. Muitas destas pessoas em seus coletivos não tem nenhuma faculdade, mas para mim estes são os verdadeiros jornalistas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.